Obituário | Tramagal Sport União com bandeira a meia haste por morte de dirigente

O Tramagal Sport União (TSU) está de luto pela morte de Cipriano Costa, técnico de equipamentos do clube da borboleta há 16 anos e membros dos atuais corpos sociais. Cipriano Costa morreu hoje no hospital de Abrantes, aos 63 anos de idade (15-1-1957/10-11-2020), vítima de doença prolongada.

PUB

O clube de Tramagal tem a bandeira hasteada a meia haste durante dois dias como homenagem póstuma a um colaborador que granjeou estima e muitas amizades ao longo dos anos de dedicação ao clube, tendo já endereçado à família enlutada, e em nome de todos os sócios, as mais profundas condolências.

O TSU, segundo disse o presidente do clube, João Serafim, já solicitou à Associação de Futebol de Santarém a autorização para que seja respeitado um minuto de silêncio no início do jogo de domingo, às 11:00, em Ortiga (Mação), num jogo relativo à 5ª jornada do campeonato distrital da 2ª divisão, série A.

PUB

“Nota de Lamento

O Tramagal Sport União vem por este meio expressar o profundo lamento pelo falecimento do Exmo Senhor Cipriano Manuel Pratas da Costa, membro da atual Direção do Tramagal Sport União.

PUB

Perdemos mais um dos nossos amigos!

O Cipri, como era carinhosamente tratado por todos, respirava, transpirava, amava o seu Tramagal Sport União!

A sua dedicação, empenho ao longo destes dezasseis (16) anos na colaboração para com as necessidades desta família não tem preço!

O Tramagal Sport União, Freguesia do Tramagal, desporto, ficam mais pobres.

À Família, o Tramagal Sport União apresenta as sentidas condolências.

GRATO CIPRI!

PS: A borboleta hoje perdeu um dos seus, mas, não vai desistir!”

(Nota de lamento da direção do TSU)

PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).