Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Domingo, Setembro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Óbito/Sampaio | PS suspende pré-campanha para as autárquicas

O PS anunciou hoje a suspensão de “todas as atividades públicas da campanha eleitoral” para as eleições autárquicas devido à morte de Jorge Sampaio, antigo secretário-geral do PS (1989/1992) e Presidente da República (1996/2006). Além do PS, outros partidos e personalidades políticas decidiram suspender as ações de campanhas previstas para os próximos dias.

- Publicidade -

“O Partido Socialista anuncia a suspensão de todas as atividades públicas de campanha eleitoral, solicitando aos seus militantes, dirigentes e candidatos que se associem à homenagem coletiva que os portugueses devem dedicar a Jorge Sampaio”, anunciaram os socialistas em comunicado.

Além do PS, outros partidos e personalidades políticas decidiram suspender as ações de campanhas previstas em virtude do óbito do antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que morreu esta sexta-feira aos 81 anos.

O CDS-PP, através do seu líder, Francisco Rodrigues dos Santos, anunciou o cancelamento da agenda de pré-campanha enquanto aguarda as decisões sobre luto nacional e as exéquias do antigo Presidente da República para decidir como procederá nos próximos dias.

O presidente do PSD, Rui Rio, manteve a primeira ação de pré-campanha que tinha hoje programada, em Porto Mós, distrito de Leira, e questionado sobre se vai manter as ações de pré-campanha, disse aguardar pela intervenção do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para reprogramar aquilo que tem definido.

A CDU vai manter a sua pré-campanha, na qual o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, tem hoje previsto iniciativas no Couço, concelho de Coruche, e em Santarém.

“A CDU adequará a sua ação de esclarecimento e intervenção eleitoral ao momento, garantindo a sobriedade e respeito que a Jorge Sampaio é devido. Conhecendo-se Sampaio é legítimo afirmar olhando para o seu percurso de intervenção cívica e política que isso corresponde ao sentido do seu posicionamento”, divulgou, numa nota enviada à Lusa.

O BE transformou uma conferência de imprensa da coordenadora, Catarina Martins, agendada para a sede do partido, numa declaração sobre Jorge Sampaio, e decidiu cancelar a pré-campanha hoje, que previa um comício em Salvaterra de Magos, assim como no sábado.

“Nós decidimos para já cancelar estes dois dias de campanha, estamos a reformular a nossa agenda”, declarou Catarina Martins.

O PAN (Pessoas-Animais-Natureza) cancelou a ação de pré-campanha em Lisboa, em que estava prevista a participação da porta-voz, Inês de Sousa Real.

A nível local, o PS do Entroncamento, em comunicado, anunciou a suspensão das ações de campanha durante o período eleitoral e lamentou o falecimento de Jorge Sampaio.

Também o PS de Constância anunciou a suspensão das atividades previstas. “Em sinal de respeito pelo falecimento do Presidente Jorge Sampaio, o Partido Socialista cancelou as ações de pré-campanha previstas para este fim de semana, pelo que inauguração da sede de campanha não se irá realizar no dia de amanhã”, deu conta a concelhia de Constância.

O Conselho de Ministros aprovou hoje, por via eletrónica, o decreto que declara luto nacional entre sábado e segunda-feira pela morte do ex-Presidente da República Jorge Sampaio, e a realização de cerimónias fúnebres de Estado.

Jorge Sampaio, antigo secretário-geral do PS (1989/1992) e Presidente da República (1996/2006), morreu hoje aos 81 anos, depois de ter estado internado no Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, desde 27 de agosto, com dificuldades respiratórias.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome