Mundial de Atletismo: Abrantina Mariana António “com os pés na terra” mas pronta para surpreender

Mariana António. Foto SCA

Inicia-se hoje, e decorre até ao próximo dia 24 de julho de 2016, o Campeonato do Mundo de Juniores de Atletismo de pista ao ar livre, na Polónia. De entre as centenas de jovens que irão representar mais de centena e meia de países, está a comitiva de treze atletas que irão defender as cores nacionais. Entre eles, destaca-se Mariana António, estudante na Escola Secundária Manuel Fernandes, em Abrantes, que se sagrou campeã nacional de júniores há 10 dias e que, já na Polónia, falou ao mediotejo.net.

PUB

“Vou dar o meu melhor, vou mostrar a raça das portuguesas. Passar barreira a barreira e acreditar até ao fim. Se cheguei aqui, agora só tenho de correr para o sucesso.”

Estádio Zawisza onde decorrerá o Campeonato do Mundo de Juniores de Atletismo. Foto DR
Estádio Zawisza onde decorrerá o Campeonato do Mundo de Juniores de Atletismo. Foto DR

Mariana António é atleta do Sporting Clube de Abrantes e, após uma paragem de 4 meses devido a lesão, começou a preparar-se para atingir os mínimos para estar presente neste evento. Susana Estriga, treinadora de Mariana, confirmava isso mesmo a 29 de maio, ao mediotejo.net: “A Mariana nesta fase da sua carreira desportiva está a trabalhar para tentar obter mínimos para o Campeonato do Mundo nos 100 metros barreiras.”

Agora a atleta confirma todo o trajeto e plano delineado. “No início da época tinha por objetivo participar nestes mundiais, mas infelizmente apareceu-me uma lesão que me condicionou o treino e a competição. Parei durante 4 meses e o sonho de passar por estes mundiais estava a desaparecer. Entretanto, em finais de fevereiro, comecei a treinar mas com poucas expectativas, até que entrei em competições e as marcas foram aparecendo. Nem eu, nem ninguém, estávamos à espera que fizesse os mínimos de qualificação depois de tanto tempo parada. Foi uma surpresa para todos.”

PUB

A 19 de junho de 2016, no Meeting de Santo António em Lisboa, a abrantina conquistou o terceiro lugar nos 100 metros barreiras, mas mais importante que isso, alcançou a marca de 14.15 segundos. Era não só a sua melhor marca pessoal como confirmava os mínimos para a presença no Mundial de Juniores.

Só que, mesmo com a marca alcançada, a presença não foi automaticamente confirmada. A jovem teve que aguardar pela convocatória oficial da Federação, o que demorou quase um mês para acontecer. “Quando fiz os mínimos fiquei extremamente feliz e só pensei em ir abraçar a treinadora. Depois, até à convocatória, foi um nervosismo e umas borboletas na barriga que me deixavam ansiosa, mas quando se confirmou fiquei bastante contente, liguei logo ao meu pai e à minha treinadora.”

PUB
Mariana António já na Polónia, equipa com o "traje" oficial da Seleção Portuguesa
Mariana António já na Polónia, equipada com o “traje” oficial da Seleção Portuguesa. Foto: DR

“A minha treinadora [Susana Estriga] disse-me para dar o meu melhor e seguir em frente, porque para a frente é que é o caminho. E que a chave do sucesso é a concentração, o nervosismo terá de ficar no hotel.”

A jovem de Abrantes, que completou 18 anos a 9 de junho, vai competir na próxima sexta-feira, 22 de julho, pelas 8h30m (hora portuguesa), pelo que a preparação teve que sofrer uma adaptação. “Vou competir bem cedo, então tive de começar a treinar de manhã e por vezes à tarde. Fazer bi-diários, sempre com treinadora.”

Num Mundial, seja de que escalão for, estão sempre presentes os melhores atletas do planeta. Sobre isso e a suas possibilidades, Mariana António tem os pés bem assentes na terra e não há táctica que se possa aplicar. “Na minha disciplina, as barreiras, não há muito que fugir à normalidade ou pensar em táticas, é correr para a frente e dar sempre o melhor até ao fim”. Mariana sabe que tem concorrência forte: “É um mundial, estão cá as melhores do mundo, para mim estar cá já é uma grande vitória. Passar das eliminatórias seria excelente, mas vai ser um processo bastante complicado. E sendo Júnior de primeiro ano… é muito, muito complicado ganhar uma medalha.”

Estes Campeonatos são vistos por Mariana António como o momento mais alto da sua, ainda curta, carreira. “Já tinha participado num mundial de desporto escolar na China, e alcancei um segundo lugar nos 100 metros barreiras, mas este Mundial é completamente diferente, tanto em marcas estabelecidas por outros atletas, como de seleções que cá se encontram. Ainda participei nos jogos da CPLP em Angola mas não na minha disciplina. Por isso sim, posso dizer que é a minha primeira competição a sério e o momento mais alto da minha carreira como atleta”.

Até no ambiente vivido por estes dias, a abrantina estabelece diferenças de outras experiências vividas. “É bastante diferente dos eventos em que tenho estado, existe um ambiente mais profissional, é tudo ao pormenor, não falha nada. Competir fora do nosso país é sempre entusiasmante, mas é claro que o ambiente é totalmente diferente. Cá não conhecemos as nossas adversárias, torna-se por um lado muito mais divertido, mas também mais tenso, há sempre mais aquela sensação de uma maior competitividade, o que também nos deixa mais nervosas”.

Lista de atletas portugueses presentes no evento
Lista de atletas portugueses presentes no evento

E como é que uma jovem de um meio com a dimensão de Abrantes, e que compete por um clube como o Sporting Clube de Abrantes, se sente numa competição de nível planetário? Mariana António não tem dúvidas. “É bastante emocionante, sem apoios e ajudas, apenas da minha treinadora. Uma atleta de um clube pequeno chegar tão longe é um grande processo. Foi preciso muito esforço e dedicação, muita paciência da treinadora e por vezes muitas dores de cabeça (risos). Abdiquei de algumas coisas para chegar aqui, mas valeu a pena, agora posso dizer que estou entre as melhores do mundo.”

Nas vésperas das eliminatórias, o plano está traçado. É treinar, depois relaxar e lembrar os conselhos da treinadora, Susana Estriga, que ficou em Portugal. “Tenho treinado, feito umas barreiras, umas partidas, e continuarei a treinar até quarta, depois é relaxar para competir no dia seguinte. A Susana disse-me para dar o meu melhor e seguir em frente, porque para a frente é que é o caminho. E que a chave do sucesso é a concentração, o nervosismo terá de ficar no hotel.”

MA 1
Foto SCA

Por fim, Mariana deixa uma mensagem a quem vai estar a sofrer e a torcer por ela. “Vou dar o meu melhor, vou mostrar a raça das portuguesas. Passar barreira a barreira e acreditar até ao fim. Se cheguei aqui, agora só tenho de correr para o sucesso”, referiu com emoção, mas também com determinação.

Relembre-se que a atleta do Sporting Clube de Abrantes sagrou-se Campeã Nacional de Juniores há dez dias em Viseu, com o registo de 14.33 segundos e conquistou também três títulos de Campeã Nacional de Desporto Escolar (Salto em Comprimento, 80 metros barreiras e na estafeta 4×100 metros) em maio.

mariana antonio 1
Mariana António (ao centro) no pódio do Campeonato Nacional de Juniores. Foto SCA

Mariana António irá competir nas eliminatórias dos 100 metros barreiras na próxima sexta-feira, pelas 8h30 (hora portuguesa) e a prova poderá ser seguida na televisão no canal EuroSport2.

d2f012b1-9622-4218-9c8e-56e8ae3472ae

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here