Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mouriscas | PS conquista a única freguesia comunista do concelho de Abrantes (c/vídeo)

Os comunistas perderam a liderança da única freguesia que tinham no concelho de Abrantes para os socialistas. Pedro Matos, 44 anos, Encarregado Geral da ACATIM (Associação Comunitária de Apoio à Terceira Idade de Mouriscas) foi eleito o novo presidente com uma diferença de apenas 87 votos para a segunda força mais votada; a candidatura de independentes AGIMOS. Sem maioria absoluta na Assembleia de Freguesia, o PS considera agora uma negociação com a CDU que se ficou pelo terceiro lugar, conquistando pouco mais de 13% dos votos.

- Publicidade -

À semelhança do que aconteceu no resto do País também no concelho de Abrantes o aumento das freguesias lideradas pelo Partido Socialista deu-se à custa da junta conquistada à CDU (PCP-PEV) em Mouriscas. Pedro Matos é presidente eleito pelo PS que, sem maioria na Assembleia de Freguesia, terá agora de negociar com outras forças. Em declarações ao mediotejo.net avançou que “provavelmente será com a CDU”.

A vitória “foi muito saborosa” considerou Pedro Matos, e agora é “trabalhar com a jovem equipa” onde “falam a uma só voz” para melhorar a freguesia. Não considerando uma eleição conquistada a duras penas à CDU, o recém eleito autarca socialista manifestou-se sempre confiante “na vitória” em relação ao executivo comunista.

- Publicidade -

Mouriscas é uma freguesia extensa mas Pedro Matos diz não ser “preciso muito para deixar as pessoas satisfeitas” referindo-se à limpeza de valetas, corte e manutenção de matos e silvados e à pavimentação das ruas. Uma das prioridades a estudar é a manutenção ou não do mercado semanal no local onde funciona todos os domingos. “Não há sítio para estacionar, corta estradas e ruas e não pode ser”, afirma.

Pedro Matos quer Mouriscas uma freguesia “limpa, sofisticada” e para essa tarefa conta com a sua equipa para desenvolver ideias que façam crescer o potencial da freguesia. O presidente eleito fala ainda da EPDRA como “um dos pontos de referência” bem como no lar de terceira idade ACATIM, e no acesso à A23 tornando Mouriscas das freguesias centrais no País. “O canal de Alfanzira é outra proposta” bem como as rotas do rio Tejo e as rotas das ribeiras de Arcês.

Depois há outras prioridades na mente dos socialistas, aproveitando as mais valias que existem na freguesia como as oliveiras milenares ou o figo. “Temos muitas ideias. Aproxima-se a campanha do azeite e o figo também é muito importante na nossa aldeia” relembra.

O apoio ao associativismo é outra das prerrogativas do futuro executivo socialista. “Há muitas associações com as quais queremos estabelecer parcerias, não queremos que fiquem na sombra” como nos últimos anos.

A maior dificuldade do novo executivo prende-se, segundo Pedro Matos, com a requalificação dos caminhos, estradas que a população necessita no âmbito do melhoramento das acessibilidades.

Esta foi a primeira vez que Pedro Matos encabeçou a lista pelo PS à freguesia de Mouriscas embora já tenha, em outros anos eleitorais, integrado listas socialistas. “É um desafio, até porque não tenho muito tempo pelos compromissos profissionais no ACATIM e por integrar várias associações”, sublinha. No entanto, manifesta-se otimista no trabalho que futuramente pretende desenvolver.

O PS vence assim sem maioria a eleição para a Assembleia de Freguesia da Mouriscas. A candidatura obtém 39,15% dos votos (386), elegendo 4 elementos. Dos 1459 inscritos votaram 986 eleitores. A segunda força política mais votada foi a candidatura independente AGIMOS com 299 votos representando 30,32% dos votantes.

Na terceira posição coloca-se agora a CDU com 13,39% dos votos, que apesar da derrota fica à frente do PSD com 12,37% dos votos.

Mouriscas | PS conquista freguesia à CDU. O recém eleito presidente Pedro Matos diz que foi uma vitória tranquila.

Publicado por mediotejo.net em Segunda-feira, 2 de Outubro de 2017

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome