Mouriscas | Junta pede à população que solicite número de polícia a partir de hoje

A Junta de Freguesia de Mouriscas, no concelho de Abrantes, emitiu, esta segunda-feira 21 de maio, um comunicado onde pede à população que solicite, a partir de hoje, os números de polícia para as suas habitações.

PUB

Informa “todos os fregueses que o pedido do número de polícia pode ser efetuado na Junta de Freguesia a partir de hoje”, 21 de maio.

O proprietário “deve dirigir-se à secretaria, tirar uma senha de vez, pois o processo é um pouco demorado, e facultar todos os elementos solicitados pelas funcionárias – documento de identificação, saber a localização da moradia”, lê-se no comunicado.

PUB

A Junta de Freguesia alerta ainda para a obrigatoriedade de os papéis de pedido terem de ser assinados pelo proprietário.

Os CTT comprometeram-se, na passada quarta-feira, a realizar a entrega de correspondência em Mouriscas dentro da normalidade. Só em casos extremos é que será feita a devolução da correspondência. Este compromisso saiu de uma reunião entre a Câmara, a Junta de Freguesia e representantes dos CTT que foi realizada após alguns dias de recusa dos CTT em entregar correspondência naquela freguesia do concelho de Abrantes.

PUB

Em causa a falta de números de polícia em várias casas e de toponímia em algumas ruas. A questão foi levantada pelos vereadores Armindo Silveira (Bloco de Esquerda) e Rui Santos (Partido Social Democrata) interrogando o Executivo durante a reunião de Câmara Municipal (CMA) no dia 15 de maio.

PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).