Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mogão/Sardoal: Morte de jovem motard deixa comunidade de luto

O funeral de José Quintas vai-se realizar esta sexta feira, pelas 18:00. As cerimónias fúnebres serão na igreja de Souto (Abrantes) e depois seguirão para o cemitério daquela localidade. O corpo encontra-se no Carril – Carvalhal ( casa dos pais) onde vai ser velado até à hora das cerimónias fúnebres.
José Luís Quintas, natural de Carril e residente em Mogão, Sardoal, faleceu ontem aos 36 anos de idade vítima de um acidente de viação ocorrido em Mouriscas (Abrantes), envolvendo o seu motociclo e uma viatura ligeira. Dado inicialmente como ferido muito grave pelas equipas de socorro, a morte acabaria por ser declarada ainda no local do acidente, onde permaneceu até os bombeiros o levarem para a morgue do hospital de Abrantes.
As reações pela morte de José Quintas não se fizeram esperar nas redes sociais, tendo muitos dos seus amigos e colegas de trabalho destacado as suas virtudes e postura positiva pela vida.

Também alguns grupos motards manifestaram o seu pesar pelo sucedido, tendo o grupo Rolar Na Estrada ( Cowboys Do Asfalto ), relatado a “tristeza” por ter de dizer que Zé Luís Quintas faleceu vítima de acidente de moto.

- Publicidade -

Na sua página no Facebook, o grupo endereçou à família os sentidos pêsames nesta hora: “Descansa em paz Zė… Just Ride…”, pode ler-se.

Também o Grupo motard GAMA, de Abrantes, colocou o sinal de luto na sua página no Facebook.

- Publicidade -

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

  1. Uma correção na notícia, o Zé não morreu no hospital. Infelizmente a morte foi declarada no local do acidente e aí permaneceu até os bombeiros o levarem para a morgue do hospital de Abrantes.

Responder a Ana Catarina Antunes Cancelar resposta

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome