- Publicidade -

Miguel Pombeiro integra nova mesa da Assembleia Geral da Tejo Ambiente

A empresa intermunicipal Tejo Ambiente reuniu a 19 de janeiro para eleição da nova mesa de Assembleia Geral, na sequência da demissão apresentada pelo autarca maçaense Vasco Estrela. A demissão do autarca foi anunciada a 25 de novembro, e as razões apontavam para “desacordo” no que toca a gestão e prossecução de investimentos em Mação comparativamente com outros concelhos, nomeadamente Ourém e Tomar, que detêm a administração. A Tejo Ambiente (TA), através do seu Gabinete de Comunicação, confirmou a 10 de fevereiro ao mediotejo.net a alteração da mesa de Assembleia e a nomeação de Miguel Pombeiro enquanto secretário da mesma. Recorde-se que a empresa intermunicipal Tejo Ambiente foi fundada por seis municípios, sendo Ourém, Tomar, Mação, Ferreira do Zêzere, Vila Nova da Barquinha e Sardoal.

- Publicidade -

Miguel Pombeiro, também secretário executivo da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e ex-autarca da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, foi eleito para a Assembleia Geral da Tejo Ambiente, que passou a ter como presidente Miguel Borges (Sardoal) e vice-presidente Fernando Freire (VN Barquinha).

“Integra a mesa, uma pessoa externa, Miguel Pombeiro, que assume o cargo de secretário. Recorde-se que a Mesa da Assembleia Geral é constituída por um presidente, um vice-presidente e um secretário, eleitos pela Assembleia Geral, de entre acionistas ou outras pessoas”, refere a Tejo Ambiente em nota de imprensa.

- Publicidade -

O mediotejo.net sabe que Miguel Pombeiro foi sugerido nomeadamente pelo autarca Vasco Estrela, entendendo que poderia desempenhar bem esse cargo, esteve na génese da Empresa Intermunicipal de Ambiente, incentivou a agregação entre os seis municípios fundadores e está por dentro da matéria.

A Tejo Ambiente é responsável desde 1 de junho pela gestão dos sistemas públicos de abastecimento de água, de saneamento de águas residuais e recolha de resíduos sólidos urbanos indiferenciados nos seis concelhos aderentes, onde a Mação se juntam Sardoal, Vila Nova da Barquinha, Ferreira do Zêzere, Tomar e Ourém (estes dois últimos detentores da sede e administração da empresa). Preveem-se investimentos na casa dos 124 milhões de euros ao longo de 30 anos.

A empresa tem um capital social de 600 mil euros e os municípios de Tomar e de Ourém detêm as maiores participações (com 35,63% e 32,37%, respetivamente), seguido de Mação (10,85%), Ferreira do Zêzere (7,94%), Vila Nova da Barquinha (7,63%) e Sardoal (5,58%).

Os municípios de Ourém e Tomar vão receber investimentos nas próximas décadas na ordem dos 33,8 e 33,4 ME, respetivamente, seguindo-se depois Mação (17,7 ME), Ferreira do Zêzere (13,5), Vila Nova da Barquinha (8,7 ME) e Sardoal (5,5 ME).

Notícia relacionada:

Mação | Vasco Estrela demite-se da Assembleia Geral da empresa Tejo Ambiente (C/ÁUDIO)

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).