Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Miguel Borges recandidata-se pelo PSD à Câmara do Sardoal com foco na floresta e no turismo

Miguel Borges, a cumprir o segundo mandato como presidente da Câmara do Sardoal, volta a ser o candidato do PSD nas eleições autárquicas, com os olhos postos no ordenamento florestal, no turismo religioso e na preservação do património.

- Publicidade -

“A floresta, como fator estratégico de criação de riqueza, tem um papel muito importante nas nossas decisões políticas, não só no âmbito da valorização deste recurso natural, mas também na sua preservação no âmbito da proteção civil, disse hoje à Lusa o candidato do PSD.

Mas, para além do vasto património natural, “há que continuar a trabalhar no sentido de preservar o património edificado, de grande importância histórico/cultural” que está “em constante degradação e em que urge intervir”, numa lógica de fomento do turismo religioso e cultural, acrescentou.

Miguel Borges ressalvou, contudo, que “a maior parte deste património não é pertença do município”, referindo a Igreja Matriz, a Igreja da Misericórdia e a Igreja da Lapa como “exemplos de património que são pertença de instituições e privados cuja possibilidade de intervenção por parte da Câmara é legalmente escassa”.

Nesse sentido, continuou, há que “continuar a alertar os decisores políticos de âmbito nacional para a criação de incentivos a estas recuperações”.

António Miguel Borges, natural de Abrantes, tem 55 anos e é professor do quadro do Agrupamento de Escolas do Sardoal, no distrito de Santarém, do qual foi presidente do Conselho-Geral, e foi diretor musical da extinta Orquestra Ligeira de Abrantes (OLA), da Filarmónica União Sardoalense (FUS) e do Grupo Coral do GETAS – Centro Cultural do Sardoal.

Candidata-se a um terceiro mandato na Câmara do Sardoal, para fechar o ciclo para o qual foi eleito em 2013.

“Quando em 2013 me candidatei a presidente de Câmara Municipal de Sardoal, com a equipa que me vai acompanhar nestas eleições, traçámos aquilo que, em nosso entender, eram as necessidades do nosso concelho e propusemo-nos à sua concretização num horizonte temporal de 12 anos”, lembrou, salientando que “os próximos quatro anos completam este ciclo”.

Ao nível económico e empresarial, o autarca social-democrata disse que o atual parque empresarial em Sardoal “esgotou a sua capacidade nos últimos dois anos” e que foi apresentada uma candidatura para construir outro parque em Andreus, que “aguarda pela decisão dos fundos comunitários”.

Relativamente ao turismo, Miguel Borges notou que o turismo religioso e o turismo cultural têm um grande potencial de desenvolvimento económico, criação de riqueza e atratividade, “agora potenciado pela Rota da N2 [Estrada Nacional nº2]”.

O candidato do PSD, que tem como lema de campanha a frase ‘Construindo o Futuro’, apontou ainda alguns pontos negativos identificados no concelho, destacando a baixa qualidade das comunicações e a questão demográfica como “problemas nacionais” que importa resolver.

“Os Censos vieram confirmar o que todos nós já sabíamos, o terrível desastre demográfico que o país atravessa, um problema nacional que urge resolver” e para o qual “não bastam as políticas públicas municipais”, afirmou.

A nível do Sardoal, o atual presidente e recandidato pelo PSD afirmou que as politicas municipais implementadas “para inverter esta situação” dão indicadores” de se estar “no bom caminho”, mas admitiu que “tudo seria muito melhor se houvesse uma maior oferta em termos de habitação”, nomeadamente no mercado de arrendamento.

O PSD concorre a todos os órgãos autárquicos concelhios e apresenta Miguel Pita Alves, 44 anos, médico dentista, como cabeça de lista à Assembleia Municipal de Sardoal.

Além do atual presidente da autarquia, Miguel Borges, que se recandidata pelo PSD, ao município de Sardoal concorre ainda o atual vereador Pedro Duque, pelo PS. A CDU tem Fernanda Castelo Branco como cabeça de lista, ao passo que o CDS-PP anunciou o nome de Rodrigo Freitas e o Chega o de Raquel Marques.

Nas anteriores eleições autárquicas em Sardoal, o PSD elegeu três elementos para o executivo e o PS dois vereadores.

As eleições autárquicas estão agendadas para 26 de setembro.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome