Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

“Mestre de Sardoal” inspirou dezenas de pintores a participar em Concurso

O Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal, tem em exposição desde sábado, e até dia 6 de março, 43 obras de pintura selecionadas de entre mais de 60 obras que resultam de trabalhos participantes no concurso de pintura “À Descoberta do Mestre”.

- Publicidade -

A iniciativa do I Concurso de pintura intitulado “À Descoberta do Mestre” partiu do município de Sardoal, e contou com a colaboração técnica do artista plástico Massimo Esposito, tendo o a quantidade de pintores e a qualidade dos trabalhos apresentados “superado as melhores expectativas”, disse Miguel Borges (PSD), presidente da autarquia.

sardoal1“Ter logo na primeira edição deste concurso mais de 50 pintores a participar e com mais de 60 trabalhos ultrapassou em muito as nossas expectativas, pela quantidade e qualidade”, destacou o autarca, que fez questão de frisar que a pintura, a par da música e outras expressões artísticas, “fazem parte da estratégia de dinamização cultural” do executivo que lidera.

- Publicidade -

“Há um legado histórico importante que temos entre nós, em Sardoal, que são as obras do chamado Mestre de Sardoal, que importa saber promover e dar continuidade. Por outro lado, com este concurso, apoiámos e incentivámos os artistas na vertente da criação artística, em torno deste tema específico”, e que versa a religiosidade.

MASSIMOSSA iniciativa visava precisamente promover e divulgar a pintura enquanto recurso de expressão artística, estabelecendo uma estreita relação com a herança histórica e cultural legada pelos pintores manuelinos, Manuel Vicente e Vicente Gil, tradicionalmente reconhecidos como “Mestre de Sardoal”, e cujas Tábuas se encontram na Igreja Matriz de Sardoal.

Promovido pelo município de Sardoal, das 68 obras apresentadas pelos 41 participantes o júri do concurso selecionou 43 trabalhos que compõem a exposição, e cuja inauguração decorreu no sábado, dia 23 de janeiro, em cerimónia antecedida pela entrega dos prémios aos participantes do concurso.

MIGUELO vencedor da I edição do Concurso de pintura “À Descoberta do Mestre” foi Fernando Gil, com o tríptico “Virgem d’Anunciação com Espírito Santo”. Os trabalhos a concurso estão em exposição até ao 6 de março.

O Mestre do Sardoal ou Mestres do Sardoal são hoje frequentemente identificados com a oficina, sediada em Coimbra, de Vicente Gil, continuada pelo seu filho Manuel Vicente e pelo neto Bernardo Manuel.[1]

Este(s) pintor(es) marca(m) a transição do século XV para o século XVI. A sua ação insere-se no contexto da pintura manuelina, estilo que coincide na Europa com o final da Idade Média e início do Renascimento.

Foto: Massimo Esposito

 

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome