Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

MédioTejo21 lança programa IEledE para iluminação exterior nas empresas

No âmbito da racionalização de energia nas empresas, a MédioTejo21 – Agência Regional de Energia e do Ambiente, está a promover junto das empresas o programa IEledE – Iluminação Exterior LED para as Empresas.

- Publicidade -

A iluminação exterior nas empresas, nomeadamente dos parques de estacionamento, zonas de circulação, zonas envolventes às empresas e zonas industriais, permite a circulação de pessoas e viaturas nos períodos laborais, mas também é sinónimo de segurança e conforto para os proprietários, trabalhadores, visitantes e população em geral, destacou a agência.

Nesta perspetiva a MédioTejo21 preparou o programa IEledE, que tem três objetivos específicos. Apoiar a renovação da iluminação exterior nas empresas, melhorar o desempenho luminotécnico das zonas envolventes às empresas e reduzir o consumo de energia, logo a fatura de energia elétrica e consequentemente as emissões de CO2 para a atmosfera.

- Publicidade -

Assim, para além de uma melhoria e eficiência no serviço prestado, promove-se uma redução da dependência de energética e da pegada ecológica, bem como uma redução dos custos com a energia elétrica, auxiliando na sustentabilidade do tecido empresarial da região.

O programa é dirigido a todas as empresas privadas que possuam iluminação exterior, a adesão é gratuita, sendo apenas obrigatório o registo e o preenchimento de um curto questionário até ao dia 24 de maio.

Para registo e preenchimento do questionário clique no Link: https://docs.google.com/forms/d/1YdWMC21iXbYs00oAsbrrojlm-ZhzlJJOEK3jsPAcPCg/viewform?c=0&w=1

Para mais esclarecimentos e/ou apoio no preenchimento do questionário pode contactar a MédioTejo21 através dos contactos 241105760 ou via email geral@mediotejo21.net

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome