Médio Tejo: ZêzereArts continua em Ferreira do Zêzere, Tomar e VN Barquinha

foto: pixabay.com

O ZêzereArts começou a sua viagem pelo Médio Tejo na igreja da Santa Casa da Misericórdia, em Tomar, com o primeiro concerto a 19 de julho. Desde então já passou pelo Santuário de Nossa Senhora do Pranto (Dornes) em Ferreira do Zêzere, o Convento de Cristo em Tomar, e a Escola Ciência Viva em Vila Nova da Barquinha. Até dia 10 de agosto, os três concelhos voltam a receber diversos espetáculos e o festival dá um pulinho fora da região, até ao Mosteiro da Batalha.

PUB
PUB

O festival idealizado por Brian MacKay começou, na verdade, a 13 de julho com a chegada de quase oito dezenas de músicos vindos de todo o mundo para ensaiar três programas corais diferentes. Pouco depois foi a vez de cerca de 30 jovens iniciarem a formação da orquestra ZêzereArts nas “masterclasses”.

Cinco anos depois da estreia, a edição deste ano arrancou oficialmente a 19 de julho na igreja da Santa Casa da Misericórdia com o primeiro de 14 momentos musicais realizados em três concelhos do Médio Tejo até ao dia 10 de agosto. As artes também integram o programa com a exposição “Musicando” inaugurada no dia 22 na Biblioteca Municipal Dr. António Baião (Ferreira do Zêzere).

PUB

Ferreira do Zêzere, Tomar e Vila Nova da Barquinha já receberam os primeiros concertos no Santuário de Nossa Senhora do Pranto (Dornes), Convento de Cristo e Escola Ciência Viva, respetivamente. O festival regressa esta terça-feira, dia 26, com o recital de trio com piano “Por amor de Clara Wieck” que junta o violino de Matilde Loureiro, o violoncelo de Gonçalo Lélis e o piano de Taíssa Poliakova Cunha na Biblioteca Municipal António Cartaxo Fonseca a partir das 16h30.

No dia seguinte, o itinerário ultrapassa os limites territoriais do Médio Tejo com a visita noturna ao Mosteiro da Batalha acompanhada pela música dos artistas do festival, a partir das 22h00. O regresso à região é feito no dia seguinte e as obras de Vivaldi, Joly Braga Santos, Astor Piazzolla e Silbelius ecoam no Clautro D. João III do Convento de Cristo, em Tomar, no concerto da orquestra e solistas do ZêzereArts marcado para as 18h00.

PUB

Os músicos do festival ficam por este concelho e daqui viajam até Vila Nova da Barquinha na sexta-feira, dia 29. O palco do Cine-Teatro Paraíso pertence-lhes e à pianista Taíssa Poliakova Cunha a partir das 14h30 e o Castelo de Almourol recebe-os para o espetáculo de dança e música com as Estações de Vivaldi e as Estaciones Porteñas de Astor Piazolla, às 21h30. Depois deste espetáculo, todos os momentos musicais têm lugar no concelho de Ferreira do Zêzere.

O fim-de-semana traz, pelas 15h00 de sábado, o recital dos estudantes do Curso de Verão na Biblioteca Municipal Dr. António Baião após a visita guiada pelos artistas à exposição “Musicando”, patente no local. O Centro Cultural é palco do Concerto de Gala do dia 31, às 16h00, que junta a orquestra ZêzereArts com as solistas convidadas Valerie Vervoort, Natasa Sibalic e Juliana Mauger com obras de Joly Braga Santos, Vivaldi, Ástor Piazzolla, Silbelius e árias e duetos de ópera para soprano e mezzo com orquestra.

O programa continua a 4 de agosto com a apresentação da ópera “La Serva Padrona” composta por Giovanni Battista Pergolesi no início do século XVIII. O espetáculo co-produzido com o Ciclo de Música no Convento dos Capuchos (Almada) realiza-se no Cine-Teatro Ivone Silva, em Ferreira do Zêzere, a partir das 21h30 com encenação de Roberto Recchia a direção musical de Brian MacKay. As personagens Serpina, Umberto e Vespone ganham vida com as interpretações de Iria Perestrelo, José Corvelo e F. Pedro Oliveira, respetivamente, acompanhados pelo Ensemble de Cordas Musicamera.

O ZêzereArts termina no dia 10 com um jantar de gala no Hotel Casa do Adro, a partir das 19h00, em que a ementa inclui música e ópera de Rossini. Os instrumentos de Luís Pacheco Cunha e Maria José Laginha (violinos), Catherine Strynckx (violoncelo), Alejandro Erlich-Oliva (contrabaixo) e Brian MacKay (piano) acompanham as vozes de Natasa Sibalic (soprano) e Juliana Mauger (mezzo).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here