Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo: Sessões de cinema para comer pipocas ao ar livre (c/ trailers)

As sessões de cinema ao ar livre têm-se multiplicado pelo Médio Tejo durante os meses de verão e esta semana continuam em quatro concelhos da região onde é possível comer as pipocas sentado numa manta ou na relva. A oferta inclui três filmes assinados por realizadores portugueses, um drama vencedor de um óscar e dois filmes de animação. Muitas histórias para descobrir entre esta quarta-feira, dia 17, e o próximo sábado.

- Publicidade -

A Piscina Municipal Vasco Jacob, em Tomar, é o primeiro espaço a transformar-se em sala de cinema ao ar livre com a exibição do filme “Sideways – Entre Umas e Outras”, esta quarta-feira. A obra cinematográfica de Alexander Payne baseia-se no romance homónimo de Rex Pickett, venceu o óscar de Melhor Argumento Adaptado em 2004 e retrata a viagem de Miles, um pseudo-escritor fascinado por vinhos, com Jack, o seu melhor amigo a quem oferece uma despedida de solteiro nas vinícolas da região de Santa Ynez, na Califórnia. Aí conhecem duas mulheres, Stephanie e Maya, que lhes mudam a vida.

- Publicidade -

Os dois filmes de quinta-feira, dia 18, dirigem-se a públicos de todas as idades dos concelhos da Sertã e de Sardoal. Para os mais novos está preparada uma sessão de cinema infantil com “Zootrópolis”, criado pela Walt Disney Animation Studios, e para os mais velhos o “remake” do filme “O Pátio das Cantigas” realizado por Francisco Ribeiro em 1942.

Na Alameda da Carvalha (Sertã), a aventura da raposa Nick Wilde e da coelha Judy Hopps passa-se num cenário de uma metrópole habitada por toda a espécie de bicharada onde os humanos nunca chegaram a existir. Ambas detestam-se, mas decidem unir esforços quando percebem que foram alvos de uma conspiração. O jardim do Centro Cultural Gil Vicente (Sardoal) recebe o filme passado num típico pátio lisboeta impossível de dissociar de Vasco Santana e que Leonel Vieira transportou para a atualidade com as interpretações de Miguel Guilherme, Sara Matos, César Mourão, Dânia Neto e Rui Unas.

A tela de cinema passa para o Castelo da Sertã nos dias 19 e 20 e, à semelhança das propostas de quinta-feira, abrange diversas faixas etárias. Na sexta-feira é exibido mais um “remake”, desta vez do filme “A Canção de Lisboa” assinado em 1933 por Cottinelli Telmo, e no sábado as crianças andam “À Procura de Dory”.

A comédia marca presença em ambas as datas, primeiro com o cunho de Pedro Varela que traz de volta Vasco Leitão, o bon vivan dependente da mesada das tias, interpretado por César Mourão e ao qual se juntam Miguel Guilherme, Maria Vieira e São José Lapa. No dia seguinte chega Dory, o peixinho azul com falta de memória que conquistou os fãs de “À Procura de Nemo”, que os realizadores Andrew Stanton e Angus MacLane meteram numa viagem em busca do seu passado.

No sábado também é possível comer as pipocas no Jardim das Rosas enquanto se assiste a “Ruas Rivais”, uma longa-metragem independente de Márcio Loureiro com António Raminhos, Catarina Mira, Fernando Alvim, João Manzarra, Luís Filipe Borges, Luís Franco-Bastos, Rui Unas e Salvador Martinha. A luta pela sobrevivência nas ruas onde impera a lei das ruas é apresentada nesta comédia em que a guerra para derrotar Mister U, chefe do “gang” que tomou conta do bairro, se faz através do “flow” e do hip-hop.

As sessões de cinema ao ar livre realizadas em Tomar, Sertã e Torres Novas estão marcadas para as 21h30 e no Sardoal a exibição do filme tem início meia-hora mais tarde.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome