Médio Tejo | Saiba em que bombas pode abastecer o carro nos dias de greve

São nove os postos de combustível da região do Médio Tejo que integram a Rede Estratégica de Postos de Abastecimento (REPA), onde se pode abastecer com um máximo de 15 litros de combustível de cada vez, caso haja greve. Foto arquivo: mediotejo.net

São nove os postos de combustível da região do Médio Tejo que integram a Rede Estratégica de Postos de Abastecimento (REPA), onde se pode abastecer com um máximo de 15 litros de combustível de cada vez, rede que só entrará em funcionamento a partir das 00h da próxima segunda feira, dia 12 de agosto, em resposta à greve dos motoristas de mercadorias que se inicia no mesmo dia, por tempo indeterminado.

PUB

De acordo com a lista publicada pela Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE), da REPA na nossa região fazem parte as bombas do Intermarché em Alferrarede, Pingo Doce em Abrantes (São Vicente), GALP em Ferreira do Zêzere (Gravulha), CEPSA em Fátima, Intermarché em Ourém (CC Vila Shopping), Repsol em Tomar (estrada da Serra), GALP e Intermarché em Torres Novas e Repsol na Sertã (cruzamento da Cumeada).

Além desta rede para todos os automobilistas, a ENSE criou uma rede para entidades prioritárias, que incluem, de acordo com a lei, as Forças Armadas, forças de segurança, entidades públicas ou privadas que prestem serviços de interesse público, deficientes e as suas associações, representantes diplomáticos, atividades industriais, comerciais ou profissionais de relevante interesse para a economia nacional ou para o bem-estar da população, entre outros.

PUB

Desta rede para veículos prioritários fazem parte na região do Médio Tejo quatro postos de abastecimento: GALP na Sertã (Lugar de Sto. Amaro), dois da GALP em Ourém (Av. D. Nuno Álvares Pereira e Cova da Iria – Avenida dos Pastorinhos) e GALP Abrantes (EN 244-3 – Av. António Farinha Pereira).

O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) e o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) decidiram este sábado, dia 10 de agosto, manter a greve com início na segunda-feira, por tempo indeterminado, após a realização de um plenário conjunto.

PUB

Portugal está, a partir deste sábado e até às 23:59 de 21 de agosto, em situação de crise energética, decretada pelo Governo devido à greve de motoristas.

Antecipando os efeitos da greve, na quarta feira o Governo decretou, além do estado de emergência energética, serviços mínimos entre 50% e 100% para esta greve dos motoristas de mercadorias. Para abastecimento destinado a entidades prioritárias, transportes públicos e clientes finais, os serviços mínimos serão de 100%, 75% e 50%, respetivamente.

Os motoristas reivindicam aumentos graduais no salário-base até 2022: 700 euros em janeiro de 2020, 800 euros em janeiro de 2021 e 900 euros em janeiro de 2022, o que, com os prémios suplementares que estão indexados ao salário-base, daria 1.400 euros em janeiro de 2020, 1.550 euros em janeiro de 2021 e 1.715 euros em janeiro de 2022.

Rede para veículos prioritários no Médio Tejo

Posto Marca
Sertã (Lugar de Sto. Amaro) GALP
Ourém (Av. D. Nuno Álvares Pereira) GALP
Ourém (Cova da Iria – Avenida dos Pastorinhos) GALP
Abrantes (EN 244-3 – Av. António Farinha Pereira). GALP

 

Postos REPA no Médio Tejo

Posto Marca
Alferrarede (Abrantes) Intermarché
Abrantes (São Vicente) Pingo Doce
Ferreira do Zêzere (Gravulha) GALP
Fátima CEPSA
Ourém (CC Vila Shopping) Intermarché
Tomar (estrada da Serra) Repsol
Torres Novas GALP
Torres Novas Intermarché
Sertã (cruzamento da Cumeada) Repsol

 

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

3 COMENTÁRIOS

  1. “… só entrará em funcionamento a partir das 0h da próxima segunda feira, dia 12 de agosto..”. Noutro jornal diz que ” … a resolução do Conselho de Ministros aprova a declaração de período de emergência energética entre as 23h59 de 9 de agosto e as 23h59 de 21 de agosto para todo o território nacional. (…)”, 9 de agosto é HOJE e não na segunda feira. A rede REPA DEVERIA servir para que o combustível de todos os postos de abastecimento seja suficiente para o tempo que durar a greve dos motoristas. Minimizando, portanto, os impactos que causa. Havendo uma correria louca aos postos, os combustíveis acabarão e o limite imposto a cada cliente deixa de fazer sentido porque não terá combustível para abastecer. Se não contribuirmos para HISTERIA coletiva, haverá combustível para TODOS. Além disto, para a rede REPA foram decretados serviços mínimos a 100% (**). Só depende de NÓS que o PÂNICO não se instale e com CALMA tudo se ultrapassará nas negociações entre Governos e Sindicatos (Todos queremos melhores salários mas….)

    (*) https://sol.sapo.pt/artigo/667595/governo-declara-crise-energetica-entre-9-e-21-de-agosto
    (**) https://expresso.pt/economia/2019-08-07-Governo-fixa-servicos-minimos-para-a-greve-dos-motoristas-de-50-a-100

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here