Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Maio 11, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | Remadores de oito países participam no “Portugal Rowing Tour” no Rio Zêzere

Entre quinta-feira e domingo, de 15 a 18 de agosto, cerca de 60 remadores de oito países da Europa vão descobrir o território do Rio Zêzere, durante a edição de 2019 do “Portugal Rowing Tour”. No total das cinco etapas, os remadores, oriundos de Inglaterra, Irlanda, França, Bélgica, Holanda, Suécia, Luxemburgo e Alemanha, remarão cerca de 70 quilómetros nas áreas abrangidas pelos concelhos de Tomar, Ferreira do Zêzere, Sertã, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande.

- Publicidade -

Apresentada em conferência de imprensa realizada pelo Turismo Centro de Portugal e o Ginásio Clube Figueirense no Convento da Sertã Hotel, na Sertã, a prova é constituída por cinco etapas, que levarão os participantes a vários locais emblemáticos do Rio Zêzere, como as albufeiras das barragens de Castelo do Bode e Cabril e a aldeia de Dornes, no concelho de Ferreira do Zêzere.

Segundo os promotores, “o Portugal Rowing Tour é um evento anual de remo de lazer, organizado desde 2008 pelo Ginásio Clube Figueirense e que atrai a Portugal remadores de várias nacionalidades”. Durante a sua estada, em unidades hoteleiras da região, os participantes, amigos e familiares aliam a prática do remo ao convívio e à descoberta do património natural, cultural e gastronómico da região onde os circuitos acontecem.

- Publicidade -

Em nota de imprensa, a organização refere que “este evento segue um modelo com grande expansão na Europa, onde existem mais de dois milhões de praticantes, e do qual o Ginásio Figueirense e o Turismo Centro de Portugal foram precursores em Portugal”.

No total das cinco etapas, os remadores, oriundos de Inglaterra, Irlanda, França, Bélgica, Holanda, Suécia, Luxemburgo e Alemanha, remarão cerca de 70 quilómetros, localizados nos concelhos de Tomar, Ferreira do Zêzere, Sertã, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande.

Ao mesmo tempo, os acompanhantes são convidados a descobrir alguns dos locais emblemáticos da região através de visitas guiadas a Tomar, Dornes e Figueiró dos Vinhos.

A conferência de imprensa contou com intervenções de Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, Joaquim de Sousa, presidente da Assembleia Geral do Ginásio Clube Figueirense, Ana Rolo, presidente da direção do mesmo clube, Cláudia André, vereadora da Câmara Municipal da Sertã, e Jorge Abreu, presidente da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos.

A anfitriã Cláudia André e Jorge Abreu elogiaram a escolha da organização, em levar o evento às terras do Zêzere. “Temos todo o interesse em que estes eventos venham à nossa região. É disto que precisamos”, sintetizou Jorge Abreu.

Na ocasião, Pedro Machado destacou a importância de eventos como o Portugal Rowing Tour para o Centro de Portugal: “O Rowing Tour é um caso de sucesso e nós queremos continuar a desenvolver os casos de sucesso no Centro de Portugal. Eventos como este valorizam os nossos rios, as nossas albufeiras, os nossos cursos de água e conciliam a atividade física, o turismo ativo, com a cultura, o património e a gastronomia. A estratégia do Turismo Centro de Portugal, na sua aposta em desenvolver todo o território, está aqui bem evidente”, sublinhou Pedro Machado.

“Além disso”, acrescentou, “o Portugal Rowing Tour é um evento com grande capacidade de internacionalização, com participantes de mercados importantes para o Centro de Portugal. A região Centro de Portugal é cada vez mais um destino para todos”.

“É importante estarmos aqui, numa altura em que a região voltou a ser afetada por situações naturais. O Centro de Portugal continua apto a receber os turistas em todo o seu território”, disse ainda.

Por parte do Ginásio Clube Figueirense, Ana Rolo destacou que o Portugal Rowing Tour “consegue aliar o desporto náutico ao lazer, ao mesmo tempo que dá a conhecer a gastronomia local”. “É também uma forma de dinamizar o Zêzere e a região, que tem sido fustigada por incêndios”, disse também. Joaquim de Sousa recordou que este evento acontece na região graças a um protocolo com o Turismo Centro de Portugal, que vem já desde 2010.

“Estamos ainda na ‘infância da arte’ no turismo náutico. Na Europa, há cerca de 2 milhões de remadores de lazer. Só em França acontecem 50 circuitos por ano. Portugal tem todas as condições para se afirmar no turismo náutico”, reiterou.

Conferência de imprensa de apresentação da prova. Foto: Turismo do Centro

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome