Médio Tejo | Quase 70 milhões aprovados para projetos na região

Até 30 de novembro já havia 249 projetos aprovados na região do Médio Tejo (13 Municípios) no âmbito do Programa Centro 2020, segundo a lista disponibilizada pela CCDR Centro.

PUB

O fundo total aprovado para estes projetos ascende a 68 milhões euros para uma despesa total elegível superior a 88 milhões.

No Médio Tejo, o concelho com maior número de projetos aprovados é Ourém, com 69, sendo o principal investimento o do Município de Ourem com a reabilitação da Avenida D. Nuno Álvares Pereira. Para esta obra a Autarquia vai receber mais de 2 milhões e 200 mil euros e para construção do Centro Escolar de Carvoeira o Município recebe apoio de meio milhão de euros.

PUB

Entre as candidaturas dos privados, a principal contemplada é a empresa Marsefal – Mármores Serrados de Fátima Lda com o projeto Fátima Stones – diferenciação e oferta financiado com 1 milhão e 673 mil euros. Do setor da hotelaria de Fátima e das pedreiras foram contemplados vários projetos.

O Município de Tomar viu aprovadas seis candidaturas sendo as principais a expansão e requalificação do Parque Empresarial de Tomar (1 milhão e 39 mil euros) e a construção do Centro Escolar da Linhaceira (893 mil euros). Entre os privados destaque para o investimento da empresa Ninho do Falcão – Actividades Hoteleiras Lda no novo THOMAR Boutique Hotel financiado com 651 mil euros.

PUB

Apesar de ser Tomar o segundo concelho com maior número de projetos financiados (28), é Abrantes que recebe a segunda maior fatia para os seus 27 projetos, financiados com um valor acima dos 11 milhões e meio de euros. Só do Município foram aprovados seis projetos financiados com mais de 6 milhões e meio de euros (ver lista abaixo).

Para reabilitação do Convento de São Domingos, onde está prevista a instalação do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte, a Autarquia vai receber mais de 2 milhões e meio de euros. Outros 2 milhões destinam-se a financiar a pré-qualificação de operações de Acolhimento Empresarial do Parque Empresarial de Abrantes. O terceiro projeto com maior financiamento é o novo Centro Escolar de Abrantes, no antigo Colégio de Fátima, com 1 milhão e 162 mil euros.

Nos privados, o projeto E4 Roads da empresa Mota – Engil, Engenharia e Construção S.A. é contemplado com mais de 1 milhão e 115 mil euros.

Alcanena é o quarto concelho com maior montante de financiamento, cerca de 8 milhões e 948 mil euros para um total de 25 projetos. A fatia maior, 1 milhão e 850 mil euros, vai para o Centro Escolar da vila. Segue-se a requalificação do Mercado Municipal de Alcanena (629 mil euros) e a requalificação Urbana da Praça Envolvente à Paragem de Transportes Públicos da Vila de Alcanena (cerca de 481 mil euros).

Do concelho de Torres Novas foram financiados 26 projetos com um total de 4 milhões e 224 mil euros, aproximadamente. As duas candidaturas do Município – Centro Escolar de Santa Maria – 1ª Fase e Conclusão da reabilitação do Convento do Carmo – foram contempladas com 1 milhão e 274 mil euros e 1 milhão e 20 mil euros, respetivamente.

O Município do Entroncamento conseguiu ver financiados quatro projetos: Reabilitação do Mercado Municipal (cerca de 910 mil euros), Ciclovia da Freguesia de Nossa Senhora de Fátima e Freguesia de São João Baptista (487 mil euros), Requalificação dos Espaços Verdes (cerca de 417 mil euros) e requalificação do Bairro Municipal da Rua General Humberto Delgado (mais de 300 mil euros)

Dos 18 projetos financiados no concelho da Sertã, sete são do Município, sendo a maior parte para reparação dos estragos provocados pelo incêndio de 17 de junho de 2017, com 1 milhão e 700 mil euros.

Mação (2), Sardoal (3), Vila de Rei (5), Constância (5), Ferreira do Zêzere (8) e Vila Nova da Barquinha (8) foram os concelhos com menos projetos aprovados, facto que se explica por serem os de menor dimensão no Médio Tejo.

Para financiamento do novo Centro Escolar de Montalvo, o Município de Constância vai receber mais de 1 milhão e 111 mil euros.

Em Ferreira do Zêzere é a empresa Mindorbit, Lda. que recebe a maior fatia (1 milhão e 977 mil euros) para criação de um novo estabelecimento destinado ao fabrico de um Sistema Integrado de Reutilização de Águas Pluviais (SIRAP), composto por uma gama flexível e personalizada de componentes a acessórios.

A empresa de rações para animais domésticos Maxipet, Lda viu aprovada a sua candidatura para “conquista de uma presença ativa no mercado global, mediante a introdução no mercado de produtos premium de marca própria e reposicionamento da marca Campeã do segmento pet food” no montante de 239 mil euros.

O Município ferreirense vai receber 112 mil euros para reabilitação da antiga Escola Conde Ferreira.

O Município do Sardoal conseguiu que fossem aprovadas três candidaturas sendo a mais importante a da Escola Básica 1, 2, 3 e Secundária de Sardoal financiada com 3 milhões e 175 mil euros. Foram ainda contempladas a Requalificação da Zona Histórica – Fase 1 (131 mil euros) e o Centro de Interpretação da Semana Santa (14 mil euros).

Dos cinco projetos financiados em Vila de Rei, três são do Município: Expansão da Infraestrutura de Localização Empresarial – Zona Industrial do Souto (608 mil euros), Remodelação, Requalificação e Ampliação da Escola Básica e Secundária do Centro de Portugal (559 mil euros) e reconversão da antiga C+S e reabilitação do parque de feiras (266 mil euros).

Vila Nova da Barquinha conseguiu financiamento para cinco projetos num total de 1 milhão e 132 mil euros, aproximadamente. São eles: a Adaptação / Remodelação da Escola EB1 de VNB a JI, Rua da Misericórdia, Ninho de Empresas, Praça da República e Rua Pedro Álvares Cabral e Edifício Joaninha.

Projetos aprovados na região do Médio Tejo

Concelho Projetos Aprovados Fundo Total Aprovado Despesa Elegível Total
Alcanena 25 8 948 282,06 € 14 570 360,52 €
Abrantes 27 11 548 935,23 € 16 462 706,97 €
Constância 5 1 267 614,09 € 1 608 076,81 €
Entroncamento 16 4 283 894,75 € 5 541 823,23 €
Ferreira do Zêzere 8 2 718 468,97 € 4 188 655,84 €
Mação 2 119 204,71 € 142 593,77 €
Ourém 69 14 436 174,49 € 22 335 108,32 €
Sardoal 3 3 455 051,45 € 4 064 766,40 €
Sertã 18 3 453 366,58 € 4 936 562,07 €
Tomar 28 5 849 992,90 € 8 585 865,11 €
Torres Novas 26 4 224 398,36 € 6 504 354,78 €
Vila de Rei 5 1 597 047,10 € 2 040 364,86 €
Vila Nova da Barquinha 8 1 266 522,73 € 1 581 831,60 €
Não aplicável (Médio Tejo) 9 4 852 029,64 € 6 000 952,68 €

A lista completa dos projetos aprovados pode ser consultada no site do Programa Centro 2020

PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

1 COMENTÁRIO

  1. Na noticia fazem referência a Alcanena: “Alcanena é o quarto concelho com maior montante de financiamento, cerca de 8 milhões e 948 mil euros para um total de 25 projetos. A fatia maior, 1 milhão e 850 mil euros, vai para o Centro Escolar da vila. Segue-se a requalificação do Mercado Municipal de Alcanena (629 mil euros) e a requalificação Urbana da Praça Envolvente à Paragem de Transportes Públicos da Vila de Alcanena (cerca de 481 mil euros).” Mas no mapa final omitem alcanena, certamente por lapso. Ossivelmente o mapa final deveria ser rectificado. À v/ consideração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).