Médio Tejo | Projeto ‘Adapta-se’ vai levar questões climáticas à comunidade escolar

Chama-se Médio Tejo Adapta-(se) e é o novo projeto da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo dirigido ao público escolar.

Chama-se Médio Tejo Adapta-(se) e é o novo projeto da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT) dirigido ao público escolar. Previsto no Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Médio Tejo (PIAAC- MT), aprovado em junho de 2019 em Conselho Intermunicipal, este projeto prevê um conjunto de ações para os níveis de ensino do 1º, 2º, 3º ciclos e secundário.

PUB

São várias as iniciativas que a CIMT afirma realizar durante este ano 2020, nomeadamente a criação e desenvolvimento de uma aplicação/jogo educacional e interativo destinado à população infantil, em idade escolar, que passa pela utilização em dispositivos móveis de uma aplicação relacionada com a problemática das alterações climáticas.

Pretende ainda a CIM do Médio Tejo que o desenvolvimento da aplicação/jogo possa servir como uma ferramenta didática de forma a alertar as camadas mais jovens para o problema transversal das alterações climáticas. Para o sucesso da ação, a aplicação vai conter informação sobre o cenário atual, qual o cenário para o futuro, e quais as medidas de prevenção e adaptação, não descurando os riscos associados ao problema, entre outras.

PUB

Outras ações previstas no Médio Tejo Adapta-(se) dizem respeito a iniciativas de divulgação, comunicação e sensibilização.

Em comunicado, a CIMT refere que, neste campo, e já em elaboração, estão previstos a distribuir junto da comunidade escolar diversos materiais: (brochuras, livros, folhetos, e/ou outro tipo de material equivalente com a mesma finalidade, bem como apoio nas metodologias de divulgação), e ainda apoio nos conteúdos da aplicação/jogo.

PUB

A CIM do Médio Tejo vai garantir a distribuição gratuita dos materiais por forma a cumprir os objetivos propostos, que é de fazer chegar a mensagem e o alerta ao maior número possível de alunos.

Neste projeto, pretende-se também a realização de uma exposição temporária (rotativa) a ser realizadas em escolas, de modo a serem expostas temáticas relacionadas com as alterações climáticas, sobretudo recorrendo a exemplos onde seja visível o impacto das alterações climáticas.

De salientar que todos os produtos criados e executados no âmbito desta ação serão também disponibilizados em formato digital, num site que ficará brevemente disponível.

O Médio Tejo Adapta-(se) enquadra-se na candidatura ao aviso PO SEUR – 08-2017-20 “Ações imateriais – Produção de informação e conhecimento (cartografia) e ações de comunicação e sensibilização sobre riscos associados às alterações climáticas”, eixo prioritário 2 “Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos”.

Este projeto, que compreende um investimento total de cerca de 375.150,00€ e 281.362,50€ de fundo de coesão, tem como objetivo principal a divulgação, comunicação e sensibilização sobre riscos associados às alterações climáticas.

Os 13 concelhos do Médio Tejo – Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha -, são englobados neste projeto que tem como foco a sensibilização das crianças e jovens para um problema que urge pôr na ordem do dia.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here