Médio Tejo | Preço das casas continua a subir, sobretudo nos pequenos municípios

Num ano, o preço mediano da habitação subiu cerca de 2 por cento na nossa região (Foto: mediotejo.net)

O preço mediano de venda de habitação na região do Médio Tejo aumentou, em média, para 568 euros por metro quadrado no primeiro trimestre deste ano, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Embora a um ritmo mais lento, o preço das casas continua a subir na maior parte dos municípios, sendo de destacar os aumentos registados em pequenos municípios como Vila Nova da Barquinha, Sardoal e Constância.

PUB

Entre os 13 municípios do Médio Tejo, é em Ourém que se registam os preços medianos mais caros, quanto a venda de habitação. Na posição oposta, Mação é onde a habitação é mais barata.

Entre o 1.º trimestre de 2018 e o período homólogo de 2019, segundo dados divulgados pelo INE no final de julho, registou-se um aumento dos preços em oito dos 13 municípios da região.

PUB

Apesar de Ourém continuar a registar os preços mais elevados da região, na ordem dos 711 euros por metro quadrado, Sardoal (+22,9%), VN Barquinha (+22,6%) e Constância (+15,6%) registaram as taxas de crescimento homólogo mais elevadas, segundo as estatísticas de preços da habitação ao nível local, relativas ao primeiro trimestre deste ano.

“Felizmente temos muita procura de habitação e nesta altura não há no concelho casas para arrendar”, afirmou o presidente da Câmara de VN Barquinha ao mediotejo.net, a propósito da recente aprovação de um loteamento de 23 moradias na antiga Quinta do Lagarito.

Fernando Freire confirma que o concelho de Vila Nova da Barquinha está a registar nos últimos meses uma grande dinâmica imobiliária, quer a nível de construção, quer a nível de requalificação.

Região do Médio Tejo | Valor mediano das vendas de alojamentos familiares por m2 (valor em euros)

Concelho 1.º trimestre de 2018 1.º trimestre de 2019
Abrantes 480 457
Alcanena 429 477
Constância 466 539
Entroncamento 538 543
Ferreira do Zêzere 631 563
Mação 305 253
Ourém 708 711
Sardoal 297 365
Sertã 537 559
Tomar 574 616
Torres Novas 588 583
Vila de Rei 291 257
Vila Nova da Barquinha 503 617
Médio Tejo 557 568

Fonte: INE

As estatísticas de preços da habitação ao nível local em Portugal publicadas pelo INE têm periodicidade trimestral, analisando os alojamentos familiares transacionados por venda no território nacional, através do aproveitamento de fontes administrativas, nomeadamente dos dados fiscais anonimizados obtidos da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), relativos ao Imposto Municipal sobre as Transações Onerosas de Imóveis (IMT) e ao Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI).

PUB

De acordo com os dados do INE, o preço mediano de venda de habitação em Portugal foi de 1.011 Euro/m2 no primeiro trimestre deste ano, o que representa “um aumento de +1,5% relativamente ao trimestre anterior e +6,4% relativamente ao trimestre homólogo”.

Durante o período em análise, 46 municípios portugueses, localizados no Algarve (1.562 Euro/m2), na Área Metropolitana de Lisboa (1.355 Euro/m2) e na Região Autónoma da Madeira (1.197 Euro/m2), apresentaram um preço mediano de venda de habitação superior ao valor nacional.

Depois de Lisboa (3.111 Euro/m2), os concelhos com o preço mediano de vendas de habitação mais elevado do país, com valores acima de 1.500 Euro/m2, são Cascais (2.389 Euro/m2), Oeiras (2.062 Euro/m2), Loulé (1.983 Euro/m2), Lagos (1.800 Euro/m2), Albufeira (1.761 Euro/m2), Porto (1.682 Euro/m2), Tavira (1.669 Euro/m2), Odivelas (1.563 Euro/m2), Lagoa (1.544 Euro/m2), Funchal (1.542 Euro/m2) e Vila Real de Santo António (1.534 Euro/m2).

No concelho de Lisboa, três das 24 freguesias lisboetas verificaram “preços superiores a 4.000 Euro/m2“, designadamente Santo António, Santa Maria Maior e Misericórdia, apurou o INE.

Em relação ao Porto, entre as sete freguesias da cidade, a União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde foi a que registou o preço mediano dos alojamentos vendidos mais elevado (2.324 Euro/m2).

E se os preços das habitações no Porto e em Lisboa estão exorbitantes, há alguns municípios em que os valores são bem mais razoáveis. Os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística apontam Sernancelhe, em Viseu, como o mais barato — com um valor de 185 euros por metro quadrado.

Freixo de Espada à Cinta (189 euros/m2) e Oleiros (201 euros/m2) completam o pódio dos municípios mais baratos para comprar casa. Com preços abaixo dos 250 euros por metro quadrado destacam-se ainda Almeida, Penamacor, Vila Velha de Ródão, Monforte, Pinhel, Torre de Moncorvo, Mértola, Vimioso e Trancoso.

C/ Agência Lusa

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here