Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo perde 7,5% da população, com maiores quebras em Abrantes e Mação (c/ gráficos)

Numa década, a região do Médio Tejo perdeu quase 20 mil habitantes: existiam 247.331 residentes nos 13 concelhos, segundo o Censos de 2011, e agora, de acordo com os resultados preliminares do Censos 2021 hoje divulgados, há 228 744 habitantes.

- Publicidade -

Estes dados vêm confirmar o agravamento da perda de população neste território nos últimos dez anos, que já vinha sendo sinalizado pelas estatísticas anuais: regista-se uma quebra de 7,5%, quando na década anterior, do Censos 2001 para o Censos 2011, se tinha registado uma redução de 3% na população.

 
- Publicidade -

 

 

 

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

  1. Pura mentira só quem não vive nas cidades do médio Tejo é que não vê que a populaçao tem vindo a aumentar e muito no últimos anos. Existe também aqui uma agenda escondida no sentido de encher as cidades com migrantes para fzzer descer o preço da não de obra dos trabalhadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome