- Publicidade -

Sábado, Janeiro 22, 2022
- Publicidade -

Médio Tejo | Parta à descoberta no Dia Internacional e Noite Europeia dos Museus

Os museus comemoram o seu Dia Internacional na sexta-feira, dia 18, e a sua Noite Europeia no sábado, dia 19, com o tema “Museus Hiperconectados: novas abordagens, novos públicos”. A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) anunciou estarem previstas cerca de 600 iniciativas em 88 espaços museológicos de 54 concelhos do país, sete dos quais na região do Médio Tejo. Descubra quais são e explore, gratuitamente, os museus da região nas atividades pensadas para miúdos e graúdos entre os dias 17 e 20.

- Publicidade -

O Dia Internacional dos Museus é comemorado a dobrar no Museu Nacional Ferroviário pois a data representa o dia do seu terceiro aniversário. O programa comemorativo arranca no dia antes, a 17, com o Open Day “Europa na Minha Região”, realizado no âmbito do Dia da Europa, e a inauguração da exposição “Museu Invisível: nos bastidores da coleção do Museu Nacional Ferroviário” (11h00).

Neste espaço museológico, as atividades de dia 18 começam com o “Ignite Jovem MNF” (10h30), seguindo-se uma Sunset Lounge Session com o Dj “Loverman” (19h00) e o cluedo teatral “Destino Incerto” (21h00), espetáculo que propõe a resolução de um mistério entre as peças da coleção. Para dia 19 está prevista uma visita especial na sessão de “Restauro da Automotora Nohab 0111” (14h00). As entradas são gratuitas nos três dias e incluem visitas guiadas “A Bordo” em horários pré-estabelecidos.

Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento. Foto: mediotejo.net
- Publicidade -

Na sexta-feira o Convento de Cristo, em Tomar, também abre as suas portas entre as 09h00 e as 17h30, permitindo visitas livres ao monumento Património da Humanidade. No concelho de Vila de Rei, as comemorações das duas datas associam-se às do Dia da Família no dia 18 o Museu Municipal recebe as crianças das creches e jardins-de-infância do concelho para criar uma árvore com fotografias das suas famílias e assistir a um filme. Para as 20h30 está marcada uma sessão de cinema familiar seguida de um lanche partilhado.

Se estiver perto do concelho de Mação, também no dia 18, pode aceitar o convite do Museu de Arte Pré-histórica e do Sagrado no Vale do Tejo e participar nas “Oficinas de experimentação de tecnologias da pré-história”, realizadas entre as 09h30 e as 12h30 no espaço da escola EB1 de Mação. A Noite Europeia dos Museus é assinalada a partir das 21h00 de dia 19 com uma visita noturna em que poderá participar em exercícios de experimentação tácteis e assistir à exibição do documentário “Handpas – Mãos do passado”.

Convento de Cristo, em Tomar. Foto: mediotejo.net
- Publicidade -

Em Ourém, o Dia Internacional dos Museus é assinalado, a 18, no Parque de Natureza do Agroal com a palestra “As Orquídeas Silvestres de Portugal”, onde José Alfredo Brites Monteiro se encontra com os alunos de biologia do ensino secundário pelas 10h00. Às 15h00, o Museu Municipal – Casa do Administrador recebe a apresentação “O Portal Digital da Flora de Portugal: ‘Flora-On’” por Marco Jacinto, da Sociedade Portuguesa de Botânica. Ao longo do dia, entre as 10h00 e as 17h00, realizam-se as visitas guiadas “No Stop” no Consolata Museu – Arte Sacra e Etnologia.

Este espaço museológico abre portas a partir das 21h35 de dia 19 para uma “Visita Guiada à Luz da Lanterna” que conta com momentos musicais surpresa e um concerto do Coro Viva Voz de Santa Catarina da Serra (Leiria). O programa da Noite Europeia dos Museus neste concelho também inclui a iniciativa “Uma Noite no Museu”, com início às 21h30 no Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador na qual as crianças entre os 6 e os 12 anos de idade têm à sua espera uma Caça ao Tesouro (21h00) e uma Hora do Conto (22h00). No dia seguinte, regressam a casa, pelas 10h30, depois de ver um filme de animação (10h00).

Consolata Museu – Arte Sacra e Etnologia, em Ourém. Foto: DR

O Museu Municipal Carlos Reis e o Convento do Carmo, em Torres Novas, também assinalam as duas datas. Na sexta-feira, o primeiro recebe grupos do CRIT – Centro de Reabilitação e Integração Torrejano durante a manhã e o público em geral à tarde, assim como a primeira parte do workshop de escrita criativa “Hiperconexões Surrealizantes”, em que Laura Mateus Fonseca desafia os participantes a partir da obra e textos de Mário Cesariny (18h00).

No sábado, é possível explorar o espaço entre as 21h00 e a 01h00 e assistir ao concerto da banda LODO (23h00). Também a 19, o Convento do Carmo recebe a segunda sessão do workshop de escrita criativa “Hiperconexões Surrealizantes”, seguindo-se a inauguração da exposição “Força maior perguntará pelo excesso de apatia”, de Mário Vitória, com participação do Conservatório de Música do Choral Phydellius de Torres Novas (18h00).

Convento do Carmo, em Torres Novas. Foto: mediotejo.net

As comemorações do Dia Internacional dos Museus prolongam-se até domingo, dia 20, com a realização da iniciativa “Há Ciência nas Tradições” no Centro Ciência Viva de Constância, a partir das 16h00. O Lago Arquimedes é aberto ao público com uma exposição composta por peças antigas da região, utilizadas na rega de pequenos terrenos agrícolas, sem esquecer o seu lado científico. A tarde conta ainda com a exibição de testemunhos locais através do “Contentor de Memórias” e a atuação do Rancho Folclórico “Os Camponeses de Malpique” no parque de apoio.

O Dia Internacional dos Museus foi criado em 1977 pelo ICOM – Conselho Internacional de Museus, a maior organização internacional de museus e profissionais deste setor, criada com a finalidade de preservar e divulgar o património natural e cultural mundial. Esta entidade seleciona anualmente o tema do Dia Internacional dos Museus, tendo como critério assuntos atuais que preocupam a sociedade, e o deste ano é “Museus Hiperconectados: novas abordagens, novos públicos”.

Centro Ciência Viva, em Constância. Foto: mediotejo.net

O ICOM propõe uma reflexão sobre a hiperconetividade e a crescente complexidade da rede global de ligações. Em destaque está o papel desempenhado pelos museus nas respetivas comunidades, nomeadamente no que respeita à sua herança cultural e paisagem natural, assim como a criação de formas diferenciadoras de interpretação e aproximação do público às coleções.

A Noite dos Museus assinala-se a 19 de maio e surgiu em 2005, pelo Ministério Francês da Cultura e da Comunicação, tendo Portugal aderido mais tarde. A iniciativa que permite conhecer os espaços museológicos fora do horário regular de funcionamento e as atividades realizadas ao longo da noite são variadas, com foco em visitas guiadas e espetáculos de diversas áreas artísticas.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome