Médio Tejo | Novo espaço para Serviço de Urgência já funciona no Hospital de Abrantes

Visita às instalações da nova sala da UMC no Hospital de Abrantes

O novo espaço no Serviço de Urgência Médico-cirúrgica, na unidade de Abrantes do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), entrou em funcionamento esta terça-feira, 22 de janeiro, após obras de requalificação de uma ampla sala para acolhimento de doentes e observação clínica em urgência. Com capacidade para 14 macas e quatro cadeirões, o espaço está preparado para duplicar a sua capacidade de acolhimento de doentes, em momentos de contingência, sem que isso altere a dinâmica de funcionamento do Serviço.

PUB

O espaço inaugurado, localizado na Urgência do Hospital de Abrantes, permite acomodar 14 doentes em observação clínica em fase de urgência com todas as condições de conforto, segurança e qualidade clínica, criando também melhores condições de trabalho para os profissionais de saúde.

Esta intervenção, num investimento de 400 mil euros (orçamento do CHMT oriundo de reforços financeiros que o ministério da Saúde tem efetuado), antecede a grande obra de requalificação das Urgências do Hospital de Abrantes que deverá iniciar-se na primavera de 2019. Para além do investimento em obra, foram ainda investidos cerca de 100 mil euros em equipamento, a que se juntou também a Liga de Amigos do Hospital de Abrantes, que adquiriu oito das dez macas novas que equipam o espaço e uma carrinha de nove lugares para transporte interhospitalar de profissionais de saúde, que custou 30 mil euros.

PUB

A nova sala que começou, ontem, a funcionar “vai dar outras condições à Urgência de Abrantes. É o primeiro passo que antecede a grande reconversão da Urgência Médico-cirúrgica, procuramos desde já melhorar as condições trabalhando as questões de segurança clínica. É importante acomodar bem os doentes e melhorar os patamares de segurança clínica para os profissionais” disse o presidente do Conselho de Administração do CHMT, Carlos Andrade Costa, deixando uma palavra de apreço aos presidente de Câmara que acompanham o Centro Hospitalar e à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Visita às instalações da nova sala da UMC no Hospital de Abrantes. A enfermeira Piedade Pinto, o presidente do conselho diretivo da ARS Lisboa e Vale do Tejo, Luís Pisco, a médica Ana Rita Mendes responsável pela Urgência, e a enfermeira Ângela Lopes

Na visita estiveram então os presidente do Conselho de Administração do CHMT, da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT), Luís Pisco, a vice-presidente da ARS-LVT, Laura Sequeira, a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, o presidente da Liga dos Amigos do Hospital, Luís Fernandes e profissionais de saúde, entre outras entidades.

Ana Rita Mendes, médica responsável pela Urgência de Abrantes, reconheceu “as melhores condições de trabalho para a equipa e para os doentes assistidos” referindo-se ao espaço amplo e à luz natural, “muito importante porque os profissionais e os doentes passam aqui muitas horas” destacando ainda a bancada de monitorização que permite “vigiar com outra eficácia os doentes” que estiverem naquele espaço.

Também a enfermeira Ângela Lopes reconheceu as “melhores condições de trabalho para os profissionais e para os doentes”, tal como a enfermeira Piedade Pinto.

Novo espaço no Serviço de Urgência Médico-cirúrgica, na unidade de Abrantes do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT)

“Tem capacidade para 14 doentes, mas está preparado para alojar o dobro dos doentes, nomeadamente em situação de catástrofe, porque todas as calhas têm dupla saída” assegurou Ana Rita Mendes, recordando a situação de abril último aquando de um acidente rodoviário que ocorreu no Alto Alentejo. “Permite em situações de necessidade rapidamente duplicar a capacidade de atendimento de uma forma eficaz sem ter necessidade de mobilizar oxigénio e outros materiais. Aqui está tudo à cabeceira”, incluindo com saída de emergência.

Maria do Céu Albuquerque congratulou-se pela Unidade de Abrantes chegar ao pico da gripe com outras condições para acolher os utentes e lembrou que está em curso a instalação da Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) no 1º piso da antiga Casa de Saúde, libertando uma parte significativa do edifício do hospital para instalar parte da consulta externa e para permitir que a Urgência possa ser expandida e servir com qualidade os utentes da Urgência.

Visita às instalações da nova sala da UMC no Hospital de Abrantes. Laura Sequeira, vice-presidente da ARS-LVT, o presidente do Conselho de Administração do CHMT Carlos Andrade Costa e a presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque

Recordou não ser apenas a comunidade do Médio Tejo e a abrantina a recorrer às instalações do Hospital de Abrantes “mas também do Alto Alentejo e algumas pessoas da Beira Baixa”.

Por seu lado, Luís Pisco afirmou gostar de vir a Abrantes por “serem sempre boas notícias”, reconhecendo que os profissionais de saúde têm trabalhado em condições, nomeadamente na Urgência, “nem sempre muito boas, mas sempre com muita competência, profissionalismo e empenho”. As palavras o presidente da ARS foram ainda para a engenheira Ilda Rocha, responsável pela obra de 60 dias cumprindo o prazo. “Houve algum atraso devido aos equipamentos” explicou Carlos Andrade Costa.

Visita às instalações da nova sala da UMC no Hospital de Abrantes. O presidente da Liga dos Amigos do Hospital de Abrantes, Luís Fernandes

O presidente da direção da Liga dos Amigos do Hospital de Abrantes, Luís Fernandes esteve também no espaço requalificado, e na ocasião entregou ao Centro Hospitalar uma viatura adquirida pela Liga para transporte de profissionais, entre os três hospitais do CHMT,  traduzindo-se num equipamento “muito útil de reforço à capacidade de mobilidade” dos mesmos.

A oferta de uma carrinha de nove lugares partiu de uma necessidade sentida pelo CHMT. “A pedido do conselho de administração para transportar com segurança circularmente os funcionários dos três hospitais, e a Liga dentro das possibilidades corresponde sempre aos pedidos do conselho de administração” oferecendo um veículo, disse ao mediotejo.net Luís Fernandes.

Por seu lado, Carlos Andrade Costa explicou ser “flutuante” o número de funcionários a transportar diariamente. “Depende muito das equipas, se há necessidade de um funcionário se deslocar por exemplo para uma reunião. Há uma população flutuante que se desloca, mas ainda são umas dezenas de pessoas e procuramos criar diariamente, com este apoio em concreto, as melhores condições para que os funcionários possam confortavelmente circular entre os três edifícios” do CHMT.

Entrega de uma viatura de 9 lugares, para transporte dos funcionários do CHMT que a Liga de Amigos do Hospital de Abrantes ofereceu ao Centro Hospitalar do Médio Tejo.

Um pedido do conselho de administração “ao qual a Liga correspondeu com todo o cavalheirismo, mas esse é um ponto de toque das Ligas de Amigos: corresponderem de forma generosa aos pedidos porque também procuramos fazer pedidos razoáveis e acima de tudo explicar e fundamentar as razões e portanto é sempre fácil depois as Ligas poderem juntar-se a nós neste esforço”, referiu.

Carlos Andrade Costa lembrou que a oferta da Liga dos Amigos apresenta-se como a segunda viatura que entra para frota do CHMT em menos de dois meses. “Esta é especificamente para transportar profissionais e há cerca de um mês tivemos a entrega de uma viatura para transportar medicamentos e sangue. Com o apoio das Ligas procuramos também renovar o equipamento circulante do CHMT”.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here