Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | Nos Caminhos da Pedra “a água mole vai dar lugar à pedra dura”

Depois dos Caminhos da Água, “a água mole vai dar lugar à pedra dura”, com o mês de outubro a terminar pela encruzilhada das estradas dos Caminhos da Pedra. De 8 a 17 de outubro, Entroncamento, Ourém, Sardoal, Sertã, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha são os municípios que vão percorrer as estradas dos Caminhos da Pedra, com uma programação cultural em rede repleta de música, teatro, circo contemporâneo, marionetas e arte urbana.

- Publicidade -

Uma vez mais, pretende-se a envolvência dos artistas com as comunidades locais e os seus visitantes através de um programa que promove o encontro da cultura com o território, o seu património e a sua paisagem. Neste ciclo, e caso as condições meteorológicas assim o permitam, os espaços exteriores como os jardins, praças, castelos, entre outros, voltam a ser uma das preferências dos municípios.

A programação inicia a 8 de outubro e, este ano, há a novidade de acontecer também durante a semana. O teatro “O Sorriso”, da companhia Teatro Só, abre este ciclo da Pedra na Praça Luís Kondor, em Fátima, às 14h30. Já no período da noite, às 22h00, Noiserv, sobe ao palco do Cineteatro São João, no Entroncamento.

- Publicidade -

Dia 9 de outubro, E_xanda, por Erva Daninha, chega ao anfiteatro do Teatro Municipal de Ourém (TMO), às 18h00. Por sua vez, Rui Massena, com Piano Solo, irá promover uma noite de música clássica no Teatro Virgínia, em Torres Novas, às 21h30.

Nos dias 10 e 11 de outubro, as marionetas do teatro “No te asuste mi nombre” irão animar todas as famílias às 11h00, no TMO, em Ourém. Já a arte urbana dos Mistaker Maker, com a “Lata 65”, vai percorrer o centro histórico de Ourém, nos dias 11 e 12 de outubro, entre as 14h00 e as 19h00.

No fim de semana de 15 a 17 de outubro a programação continua e chega também a Sardoal, Sertã e Vila Nova da Barquinha para isso, basta acompanhar https://caminhos.mediotejo.pt./.

Todos os eventos estão sujeitos às normas de prevenção covid-19 em vigor, com limitação de participantes e sujeitos ao levantamento de bilhetes no caso dos espaços interiores.

O projeto é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome