Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Outubro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | Municípios concertam posição sobre localização da nova ponte do rio Tejo

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT) vai reunir extraordinariamente no dia 13 de setembro em Abrantes para debater e tomar uma posição conjunta sobre a prioridade regional para a localização da nova travessia do rio Tejo, opção conjunta que, dois dias depois, será dada a conhecer ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

- Publicidade -

Esta reunião, a realizar na Câmara de Abrantes, surge na sequência de outra realizada a 31 de julho em Lisboa, com aquele membro do Governo, a pedido da CIMT. Do encontro em Lisboa, recorde-se, saiu a decisão de se entregar ao Ministro Pedro Marques, até dia 15 de setembro, uma lista concertada politicamente sobre as prioridades da região em termos de pontes e de novas acessibilidades.

O objetivo é elencar quais os investimentos considerados prioritários para a região no próximo ciclo de investimentos comunitários no âmbito do Portugal 2020-2030.

- Publicidade -

Ponte da Praia do Ribatejo preocupa autarca de VN Barquinha

Uma infraestrutura que preocupa o presidente da Câmara Municipal de VN Barquinha é a ponte rodoferroviária da Praia do Ribatejo. Fernando Freire defende que esta travessia, atualmente sob responsabilidade repartida entre os municípios de Constância e VN Barquinha, deve ser entregue às Infraestruturas de Portugal.

O autarca vê “com alguma preocupação a conservação, manutenção e responsabilidade em caso de algum acidente que ali possa ocorrer”.

Em termos de trânsito rodoviário, na ponte da Praia do Ribatejo apenas circulam, de forma alternada e regulada por semáforos, veículos com um máximo de 3,5 toneladas de peso. E há registo de uma média diária de 3.400 viaturas.

Além de se tratar da ligação de duas estradas nacionais (EN 3 e EN 118), a ponte junto à Caima, em Constância Sul, e que liga a Praia do Ribatejo, já em Vila Nova da Barquinha, tem uma importância estratégica para as várias unidades militares instaladas na região.

Por isso, nesta sexta feira, dia 10 de agosto, por iniciativa do Presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira e o Presidente da Câmara de VN Barquinha vão reunir em Constância com generais da Brigada de Reação Rápida e do Campo Militar de Santa Margarida para que estes, junto do Ministério da Defesa, reforcem esta posição e digam o quão importante é para eles aquela ponte.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

  1. Lendo a noticia, deduz-se que a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT) vai reunir extraordinariamente no dia 13 de setembro em Abrantes para debater e tomar uma posição conjunta sobre a prioridade regional para a localização da nova travessia do rio Tejo, opção conjunta que, dois dias depois, será dada a conhecer ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques. Será que é o Conselho Intermunicipal que vai reunir ou é o Conselho Estratégico para o
    Desenvolvimento Intermunicipal? Quem é que os compõem? E a Assembleia Intermunicipal não terá uma palavra a dizer?
    Nestas circunstâncias, também se poderá deduzir que dado o interesse para a região e o valor da obra em causa, que todos os Presidentes de Câmara que compõem a CIMT já terão entretanto reunido as suas Câmaras para poderem ter uma opinião concertada sobre a posição a tomar nas reuniões do Conselho Intermunicipal, do Conselho Estratégico para o Desenvolvimen to Intermunicipal e da Assembleia Intermunicipal. Será que vai ser assim? Será que estou a ver mal? Levanto estas questões porque a construção de uma nova ponte sobre o Tejo não interessa só a determinados concelhos da CIMT. nem só à CIMT. porque esse interesse também abrange a CILT já que não é só a Ponte que está emn causa mas também a conclusão do IC3, agora A13, entre Almeirim e a Atalaia (V.N.Barquinha), que já devia estar acabado há anos… porque o RIBATEJO, apesar de divido por duas CI, é só um.

    • Concordo plenamente… Habito no concelho da Sertã e este, fazendo parte integrante desta Comunidade, pode e DEVE ter também um parecer … coisa que por aqui não tive conhecimento.
      Temos no concelho problemas por resolver que a Comunidade não se manifesta. Como se acima do Tejo fosse outro mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome