- Publicidade -

Médio Tejo | Mulher de Tomar é primeiro caso confirmado com Covid-19 na região (C/AUDIO)

Uma mulher de Tomar é o primeiro caso confirmado com Covid-19 na região do Médio Tejo. A informação foi confirmada esta terça-feira ao mediotejo.net pela Delegada de Saúde Pública, Maria dos Anjos Esperança, tendo acrescentado que a mulher foi encaminhada para o hospital [de Tomar] e que as pessoas com quem esteve em contacto foram já identificados e ficam em isolamento durante os próximos 14 dias.

- Publicidade -

Segundo a Delegada de Saúde Pública do Médio Tejo, este é o primeiro caso confirmado na região, tendo acrescentado que a mulher é ainda nova e apresenta uma sintomatologia leve, havendo hoje a registar dois casos suspeitos com pessoas idosas e já internadas, mas sem relação com o caso confirmado da mulher, funcionária na Câmara Municipal de Tomar. Outros dois cidadãos de Ourem e Constância foram, entretanto, também confirmados como sendo portadores do novo coronavírus.

- Publicidade -

 

A mesma informação foi confirmada por Hugo Cristóvão, vereador com o pelouro dos Recursos Humanos na Câmara Municipal de Tomar, que adiantou ao mediotejo.net que a funcionária já estaria em isolamento desde o dia 11 de março.

Por outro lado, assumiu que além das medidas tomadas quer a nível do concelho, quer internamente para travar a propagação do vírus, foi tomada recentemente a medida de trabalho em jornada contínua nos serviços da Câmara, tendo sido encerrado o atendimento ao público, para que estejam presentes nos edifícios municipais o menor número de trabalhadores.

Já o serviço onde a funcionária desempenha funções foi “definitivamente encerrado” na manhã desta terça-feira como medida preventiva, sendo certo que a presença de funcionários já era reduzida no mesmo.

Áudio: Hugo Cristóvão, vereador da Câmara Municipal de Tomar, confirmou o caso ao mediotejo.net dando conta de que a funcionária em causa já estava em isolamento desde o dia 11 de março

Estão confirmados no total três casos de infeção com Covid-19 na região do Médio Tejo, nomeadamente em Tomar, Ourém e Constância. Todos os casos foram hoje [terça-feira] sinalizados como portadores do novo coronavírus. A informação foi confirmada na tarde desta terça-feira ao mediotejo.net pela Coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança.

Segundo a responsável, todos os casos dizem respeito a cidadãos em idade ativa e são todos trabalhadores, estando a cidadã de Tomar internada na unidade hospitalar de Tomar, e os cidadãos de Ourém e de Constância internados em Lisboa.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 180 mil pessoas, das quais mais de 7.000 morreram.

Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 75 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 145 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, que regista a maioria dos casos, a Europa tornou-se o epicentro da pandemia, com mais 67 mil infetados e pelo menos 2.684 mortos.

A Itália com 2.158 mortos registados até segunda-feira (em 27.980 casos), a Espanha com 491 mortos (11.191 casos) e a França com 148 mortos (6.663 casos) são os países mais afetados na Europa.

Face ao avanço da pandemia, vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje número de casos confirmados de infeção para 448, mais 117 do que na segunda-feira, dia em que se registou a primeira morte no país.

Dos casos confirmados, 242 estão a recuperar em casa e 206 estão internados, 17 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

O boletim divulgado pela DGS assinala 4.030 casos suspeitos até hoje, dos quais 323 aguardavam resultado laboratorial.

Das pessoas infetadas em Portugal, três recuperaram.

De acordo com o boletim, há 6.852 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Atualmente, há 19 cadeias de transmissão ativas em Portugal, mais uma do que no domingo.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convocou uma reunião do Conselho de Estado para quarta-feira, para discutir a eventual decisão de decretar o estado de emergência.

Portugal está em estado de alerta desde sexta-feira, e o Governo colocou os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.

Entre as medidas para conter a pandemia, o Governo suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas desde segunda-feira e impôs restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

O Governo também anunciou o controlo de fronteiras terrestres com Espanha, passando a existir nove pontos de passagem e exclusivamente destinados para transporte de mercadorias e trabalhadores que tenham de se deslocar por razões profissionais.

C/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -