Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | Milhares carimbaram o passaporte “Caminhos”

A primeira etapa dos “Caminhos” percorreu-se no Médio Tejo entre os passados dias 11 e 16 de abril e foram milhares as pessoas que obtiveram o carimbo dos Caminhos do Ferro no seu passaporte de caminhantes culturais. Em julho poderão acrescentar-lhe o carimbo dos Caminhos da Água e em outubro o dos Caminhos da Pedra.

- Publicidade -

O primeiro momento de programação da rede de itinerância cultural desenvolvida pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo envolveu os concelhos de Abrantes, Entroncamento, Mação, Tomar e Vila Nova da Barquinha, onde se realizaram residências artísticas, concertos, workshops, percursos artísticos e espetáculos de teatro, dança e novo circo.

Percurso artístico de Yola Pinto no Tramagal (Abrantes). Foto: DR

- Publicidade -

Os Caminhos do Ferro foram percorridos pelos artistas Yola Pinto, Paulo Carmona, António Pedro, Violant, Marina Palácio, Aldara Bizarro, Filipe Caldeira e Ricardo Ribeiro. A estes juntaram-se as companhias Teatro do Ferro, Erva Daninha, Companhia Caótica e Radar 360º e as bandas Xaral’s Dixie e Galandum Galundaina.

Concerto de Ricardo Ribeiro na Praça da República (Tomar). Foto: DR

Ao longo do caminho cruzaram-se com públicos escolares, infantis, seniores e geral em centros históricos, praças públicas, estações ferroviárias, centros culturais, monumentos e um parque ribeirinho. As populações não se limitaram a assistir e participaram em algumas ações, como os 50 dançarinos amadores da região envolvidos no projeto comunitário “Andar”, que terá continuidade no próximo momento de programação agendado para julho.

Os Caminhos do Ferro realizaram-se em concelhos com infraestruturas ferroviárias e os Caminhos da Água serão percorridos nos que convivem diariamente com os rios Zêzere e Tejo (Abrantes, Alcanena, Mação, Constância, Ferreira do Zêzere, Sertã e Vila de Rei.). Em outubro, a rede de itinerância cultural criada com o mote “Médio Tejo – Uma região a caminho” fica completa com os Caminhos da Pedra, associados às principais vias rodoviárias da região.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome