Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo: Mês de fevereiro começa com exposições para todos os gostos

O mês de fevereiro arrancou com novas exposições em quatro concelhos do Médio Tejo (Abrantes, Alcanena, Ferreira do Zêzere e Sertã). Da História ao artesanato, passando pelos livros, pintura e atividades económicas, os temas são variados e para todos os gostos. A entrada livre e os horários, que na maioria dos casos abrangem o fim-de-semana, são um plus.

- Publicidade -

O dia 1 marcou o início de quatro exposições em três concelhos diferentes. O 12º aniversário da Biblioteca Municipal Dr. António Baião é celebrado em Ferreira do Zêzere com uma exposição alusiva aquele espaço e outra em que os artesãos locais apresentam as suas sugestões de “Prendas para Namorados”. A primeira estará patente até ao final do mês e a segunda termina no dia 13. Ambas podem ser visitadas de terça a sexta-feira das 09h00 às 18h30 e à segunda-feira e ao sábado o horário é das 09h30-13h00 às 15h00-18h30.

O artesanato também é o tema da exposição que começou no dia 1 na Casa da Cultura da Sertã em que são apresentados trabalhos do Grupo de Artesãos do concelho e estará patente até 29 de fevereiro. Os interessados em trabalhos de madeira de pinho, ferro, linho, lã, cortiça, xisto e outras matérias-primas moldadas pelas mãos de quem sabe podem apreciá-los entre segunda e sexta-feira das 9h00 às 17h00 e aos fins-de-semana e feriados das 10h00 às 17h30. Durante as tardes de sábado serão realizados trabalhos ao vivo.

- Publicidade -

Ainda na segunda-feira, o Museu da Boneca, em Alcanena, inaugurou a exposição temática “Vigilância da Natureza”, que integra diversos trabalhos, entre eles de pintura. As visitas podem ser feitas até 28 de fevereiro entre as 10h00 e as 18h00 de terça a sexta-feira, com interrupção para almoço das 13h00 às 14h00, e nas tardes de fim-de-semana entre as 14h00 e as 18h00.

A meio da primeira semana do mês, no dia 3, quarta-feira, é a vez do concelho de Abrantes propor duas novas exposições. A documentação do Arquivo Municipal Eduardo Campos e jornais da época possibilitam conhecer melhor as “Atividades Económicas de Abrantes em meados do século XX”. A mostra decorre no espaço do Arquivo e pode ser visitada durante a semana das 09h00 às 17h30, com interrupção para almoço das 12h30 às 14h00.

A segunda sugestão abrantina recai na “História do Museu D. Lopo de Almeida”, fundado em 1921, que estará exposta na Igreja de Santa Maria do Castelo até 29 de maio. Quem quiser conhecer o sexto museu de arqueologia e arte mais antigo do país pode fazê-lo de terça-feira a domingo das 09h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here