Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Maio 11, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | Mais de 100 vítimas de violência doméstica apoiadas em 2019

Aumentou cerca de 50 por cento o número de vítimas apoiadas pela Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) na região do Médio Tejo, de 2018 para 2019, segundo o relatório anual daquela organização. São dados estatísticos que se reportam aos processos de apoio desenvolvidos presencialmente, por telefone e online, pelos serviços de proximidade da APAV.

- Publicidade -

Se em 2018, nos 13 municípios do Médio Tejo, foram registadas 73 vítimas apoiadas, esse número aumentou para 109 no ano seguinte. É uma subida bastante acima da média nacional que é de 25 por cento.

Na região, o concelho onde as vítimas mais se socorrem da APAV é o de Tomar com 23 atendimentos durante o ano passado, mais sete do que no ano anterior. Segue-se Abrantes, com 20 (em 2018 foram apenas nove), Ourém com 16, Entroncamento com 15 e Torres Novas com 12.

- Publicidade -

A nível nacional, verifica-se, de 2018 para 2019, um aumento no número de vítimas apoiadas pela APAV (de 9.344 vítimas em 2018 para 11.676 vítimas em 2019) e um aumento de 45% no número de crimes e outras formas de violência reportados (de 20.589 em 2018 para 29.816 em 2019).

No seu relatório de 2019, a APAV sublinha a relevância que assumiram crimes em que a vítima é pai ou mãe de quem cometeu o crime — em 7,5% dos casos — ou em que são filhos, em 8,3% das situações.

Em 2019, a APAV apoiou 1.350 pessoas idosas (+65 anos) vítimas de crime (em média, 4 por dia e 26 por semana); 1.473 crianças e jovens (em média, 4 por dia e 28 por semana); 1.617 homens adultos (em média, 4 por dia e 31 por semana) e 8.394 mulheres adultas (em média, 23 por dia e 161 por semana).

Os dados indicam a manutenção da tendência de anos anteriores, com uma maioria de vítimas do sexo feminino (81%). Das 11.676 vítimas apoiadas pela APAV em 2019, 79% foram vítimas de violência doméstica.

A APAV é a maior organização nacional sem fins lucrativos de apoio à vítima de crime, seus familiares e amigos. Com a apresentação destes relatórios anuais, pretende “contribuir para um maior conhecimento das realidades da criminalidade e da vitimação em Portugal”.

Os 64 serviços de proximidade da APAV englobam o Sistema Integrado de Apoio à Distância (Linha de Apoio à Vítima 116 006 + apoio online), rede nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima, rede de Estruturas de Acolhimento e pelas três sub-redes de apoio especializado: a rede UAVMD – Unidade de Apoio à Vítima Migrante e de Discriminação; a Rede CARE – rede de apoio especializado a crianças e jovens vítimas de violência sexual; e a RAFAVHVT – Rede de Apoio a Familiares e Amigos de Vítimas de Homicídio e de Terrorismo.

Nesta altura de confinamento, a APAV continua a desenvolver a sua ação de apoio. Apesar das restrições aos atendimentos presenciais, os serviços continuam operacionais e reforçaram o apoio à distância, estando disponíveis nos dias úteis, das 9h às 21h, através da Linha de Apoio à Vítima | 116 006, da Linha Internet Segura | 800 21 90 90, do Messenger | apav.portugal e do Skype | apav_lav.

Médio Tejo

Vítimas apoiadas (2018) Vítimas apoiadas (2019)
Abrantes 9 20
Alcanena 5 3
Constância 1 2
Entroncamento 15 15
Ferreira do Zêzere 3 10
Mação 1 3
Ourém 9 16
Sardoal
Sertã 1
Tomar 16 23
Torres Novas 9 12
Vila de Rei 1
Vila Nova da Barquinha 4 4
73 109

Fonte: APAV

 

Outros concelhos

Vítimas apoiadas (2018) Vítimas apoiadas (2019)
Chamusca 5 11
Golegã 6 2
Gavião 15 9
Ponte de Sôr 49 55
Santarém 121 116

Fonte: APAV

 

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome