- Publicidade -

Médio Tejo: Lurdes Fernandes substituída no Centro de Emprego e Formação Profissional

Maria de Lurdes Ferromau Fernandes já não é a directora do Centro de Emprego e Formação Profissional do Médio Tejo, com sede em Tomar, tendo sido substituída no cargo por Alzira Henriques. A nova directora tem 57 anos, é técnica superior na instituição e presidente do Departamento Federativo das Mulheres Socialistas do Distrito de Leiria. Era, até ao momento,  diretora do Centro de Formação Profissional de Alverca.

- Publicidade -

- Publicidade -

IMG_3474
Lurdes Ferromau Fernandes ( à esquerda) foi substituída por Alzira Henriques (ao centro)

Questionada sobre o mediotejo.net sobre a sua saída de funções, à margem da inauguração de uma Feira de Educação, Emprego e Empreendedorismo, Lurdes Ferromau Fernandes não se quis alongar em comentários. Informou apenas que atualmente se encontra a trabalhar no Centro de Emprego de Torres Novas, onde também faz atendimento.

- Publicidade -

Contundo, e de acordo com o apurado, Lurdes Fernandes – que também é presidente de junta de freguesia de São Pedro, eleita pelo Partido Social Democrata – foi chamada, de forma algo inesperada e  através de um contacto telefónico, no dia 18 de fevereiro para se deslocar à Delegação Regional de Lisboa afim de lhe ser comunicado que a sua comissão de serviço cessava em 21 de fevereiro de 2016.

IMG_3495
Alzira Henriques

Lurdes Ferromau Fernandes foi seleccionada para o cargo de directora do Centro de Emprego e Formação Profissional do Médio Tejo (que já desempenhava, em regime de substituição, há cerca de dois anos e meio), após a realização de um concurso público, com várias fases. Durante o tempo em que exerceu funções, de acordo com fonte próxima da instituição, “conseguiu imprimir uma grande dinâmica aos Serviços de Emprego”, com a realização e promoção de Fóruns em que participou e deu os seus contributos nos vários concelhos do Médio Tejo, quer pelas Semanas Abertas (Maio de 2014 e Março de 2015) realizadas no Serviço de Formação Profissional de Tomar, onde trabalhou desde o seu inicio, há 20 anos.

“Foram feitos bastantes investimentos e apetrechamento dos espaços formativos e existia a preocupação sempre presente para um elevado nível das qualificações dos formandos e bem-estar de todos quantos lá trabalham pelo que a sua saída, embora pudesse ser expectável com a mudança de Governo, causou alguma indignação”, referiu a mesma fonte ao jornal digital mediotejo.net.

Curiosamente, as duas envolvidas nesta “troca de cadeiras” marcaram presença na sessão de abertura da FREEE – Feira de Educação, Emprego e Empreendedorismo que decorreu na manhã desta quinta-feira, dia 17, evento que se prolonga até dia 19 de março no Pavilhão Cidade de Tomar.

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -