Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | Habitantes do Entroncamento entre os que têm mais rendimentos

O Entroncamento é um dos 15 concelhos em Portugal com rendimentos medianos acima dos 10 mil euros anuais, segundo dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística revelados este mês.

- Publicidade -

No estudo, o INE analisou o rendimento bruto declarado deduzido do IRS liquidado por sujeito passivo, relativo ao ano de 2017, de todos os concelhos portugueses. A nível da sub-região do Médio Tejo, depois do Entroncamento (10 684 euros), os concelhos com rendimentos mais elevados por habitante são Vila Nova da Barquinha (9 494 euros), Constância (9 171 euros) e Torres Novas (8 869 euros). Na cauda da tabela está a Sertã (6 941 euros).

A nível nacional, o valor mediano atinge os 8.687 euros, com Oeiras a liderar a tabela (12.935 euros anuais). Nas sub-regiões do Médio Tejo e da Lezíria do Tejo, o valor mediano é de 8 500 euros.

- Publicidade -

Dados de 2017 (em euros)

Concelho Rendimento bruto declarado mediano deduzido do IRS liquidado, por sujeito passivo
Abrantes  8 454
Alcanena  8 218
Constância  9 171
Entroncamento  10 684
Ferreira do Zêzere  7 619
Mação  7 798
Ourém  8 387
Sardoal  7 928
Sertã  6 941
Tomar  8 311
Torres Novas  8 869
Vila de Rei  7 798
Vila Nova da Barquinha  9 494
   Médio Tejo  8 500

 

Concelho Rendimento bruto declarado mediano deduzido do IRS liquidado por sujeito passivo
Almeirim  7 824
Alpiarça  7 765
Azambuja  8 758
Benavente  8 847
Cartaxo  8 942
Chamusca  7 611
Coruche  7 682
Golegã  8 492
Rio Maior  8 291
Salvaterra de Magos  8 042
Santarém  9 104
   Lezíria do Tejo  8 500

 

Concelho Rendimento bruto declarado mediano deduzido do IRS liquidado por sujeito passivo
Alter do Chão  8 226
Arronches  8 251
Avis  7 842
Campo Maior  9 759
Castelo de Vide  8 370
Crato  8 077
Elvas  8 504
Fronteira  7 740
Gavião  7 814
Marvão  7 968
Monforte //
Nisa  8 119
Ponte de Sor  7 364
Portalegre  9 257
Sousel  7 599
   Alto Alentejo  8 371

Fonte: INE

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome