Médio Tejo | Especial Autárquicas 2017

Nos 40 anos depois das primeiras eleições autárquicas (realizadas em 12 de dezembro de 1976), e quando estamos a poucos dias de mais um ato eleitoral autárquico, o 12.º desde a instauração da Democracia em Portugal, o mediotejo.net concluiu a publicação de um conjunto de trabalhos para ajudar a fazer o retrato sociopolítico do distrito, e em particular do Médio Tejo, e a perspetivar o ato eleitoral que se aproxima. Ao longo do mês de setembro, o nosso jornal promoveu debates nos 13 municípios da região em que se insere.

PUB

Num distrito que tem vindo a registar, desde 1960, uma evolução populacional negativa, com concelhos como Mação a ter hoje menos de metade da população que tinha há 50 anos, o número de eleitores tem vindo igualmente a diminuir, tendo o círculo eleitoral de Santarém perdido quase oito mil eleitores (7.988) entre as eleições legislativas de 2011 e as de 2015 (o que ditou a perda de um deputado eleito para a Assembleia da República, sendo agora nove).

Em 2011 estavam recenseados 401.375 eleitores no distrito de Santarém, número que baixou para os 399.173 em 2013, antes das últimas autárquicas, e os 393.387 em 2015.

Filas para votar nas primeiras eleições autárquicas realizadas em 12 de dezembro de 1976. Foto: DR

Segundo dados do Ministério da Administração Interna publicados em março deste ano em Diário da República, e relativos ao número de eleitores existentes a 31 de dezembro de 2015, é a seguinte a distribuição eleitoral no distrito de Santarém:

N.º de eleitores:
Abrantes – 35.125
Alcanena – 12.801
Almeirim – 20.016
Alpiarça – 6.495
Benavente – 22.934
Cartaxo – 20.858
Chamusca – 8.764
Constância – 3.470
Coruche – 17.641
Entroncamento – 17.237
Ferreira do Zêzere – 7.928
Golegã – 5.157
Mação – 6.893
Ourém – 43.258
Rio Maior – 18.203
Salvaterra de Magos – 18.870
Santarém – 53.350
Sardoal – 3.509
Tomar – 37.281
Torres Novas – 32.509
Vila Nova da Barquinha – 6.470

Sendo que a região, fruto da criação das Comunidades Intermunicipais (CIM), passou a integrar municípios que não pertencem ao distrito de Santarém, o mediotejo.net prestará ainda atenção aos concelhos de Sertã e Vila de Rei, abrangidos pela CIM do Médio Tejo.

PUB

Sertã – 5.291
Vila de Rei – 2.834

Nas eleições autárquicas realizadas em 29 de setembro de 2013, o Partido Socialista, com 80.363 votos (37,51%) conquistou 13 dos 21 municípios do distrito – Abrantes, Alcanena, Almeirim, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Entroncamento, Golegã, Ourém, Salvaterra de Magos, Tomar, Torres Nova, Vila Nova da Barquinha –, detendo 61 vereadores do total de 133 eleitos.

O PS lidera ainda a Câmara da Azambuja, concelho do distrito de Lisboa que integra a CIM da Lezíria do Tejo (detendo 14 no total de 24 municípios das duas CIM).

Já o Partido Social Democrata (PSD), o segundo mais votado, com 36.667 votos (17,11%), elegeu quatro presidentes de Câmara – Ferreira do Zêzere, Mação, Santarém, Sardoal – e 23 vereadores, a que se junta ainda um município conquistado em coligação com o Centro Democrático Social – Rio Maior. As coligações do PSD com o CDS e o MPT-Partido da Terra somaram 20.382 votos – 9,51% – permitindo a eleição de 13 vereadores. O PSD lidera ainda as duas Câmaras do distrito de Castelo Branco que integram a CIM do Médio Tejo, detendo sete municípios no total das duas CIM.

A CDU, com 30.292 votos (14,14%), lidera três municípios – Alpiarça, Benavente, Constância –, tendo elegido igualmente 23 vereadores, seguindo-se os movimentos independentes (15.430 votos, 7,20%) com oito vereadores eleitos no distrito e sem liderar qualquer município.

O Bloco de Esquerda foi a quinta força mais votada, com 8.419 votos (3,93%) e quatro vereadores, seguindo-se o CDS-Partido Popular (4.578 votos, 2,14%, e nenhum eleito para as Câmaras Municipais), o Partido da Terra (1.369 votos, 0,64%), também sem qualquer eleito, a coligação PSD/MPT (755 votos, 0,35%), com um vereador eleito, e, finalmente, a coligação CDS/MPT (210 votos, 0,1%) sem qualquer eleito para executivos municipais.

PUB

Dos 399.173 eleitores inscritos em 2013 votaram 214.260, tendo a abstenção sido de 46,32%.

O resultado eleitoral de 2013 permitiu ao PS liderar as duas Comunidades Intermunicipais existentes no distrito, detendo a presidência de sete dos 11 municípios que integram a CIM da Lezíria do Tejo (à qual pertence um concelho do distrito de Lisboa, Azambuja) e de sete dos 13 que pertencem à CIM do Médio Tejo (que integra Sertã e Vila de Rei, ambos do distrito de Castelo Branco).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here