Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | CIMT aprova orçamento de 5,8 milhões de euros para 2018 (c/video e fotos)

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CI Médio Tejo) realizou a sua 1.ª sessão ordinária na noite de quarta-feira, 13 de dezembro, tendo discutido nesta reunião as Opções do Plano e Orçamento da CIMT para 2018. A proposta, no valor de 5,8 milhões de euros, foi aprovada por maioria, com três votos contra da CDU.

- Publicidade -

A afirmação territorial (Rotas, Programa Caminhos, Produtos Turísticos Integrados) através da instalação de  sinalética e criação de instrumentos de marketing territorial; Promover o Empreendedorismo no Médio Tejo com vários projectos nas Escolas e Concursos de Negócios, com a Nersant e a Tagusvalley; Projecto de Educação de Excelência no Médio Tejo para combater o insucesso escolar na região são algumas das principais apostas.

A presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, Maria do Céu Albuquerque, apresentou os pilares que norteiam a atividade da CI Médio Tejo Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

Detalhando o projecto de Educação de Excelência, Maria do Céu Albuquerque, presidente da CIM Médio Tejo, destacou que foi feito um diagnóstico educativo do Médio Tejo (com o envolvimento de todos os parceiros), estando concluída a fase de apetrechamento das escolas com recursos para o ensino experimental das ciências.

“Sabemos que é uma lacuna nas nossas escolas que faz com que os nossos jovens não ganhem o gosto pelas ciências. Fizemos o primeiro rastreio auditivo e visual a todas as crianças do Médio Tejo com 5 anos e fizemos um conjunto de atividades com as bibliotecas públicas e conseguimos concertar a oferta formativa”, exemplificou.

Para além de ter explicado detalhadamente cada um dos projectos plasmados no Plano, a presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, começou por apresentar aos eleitos, muitos deles estreantes neste órgão, “os pilares que norteiam a atividade da CI Médio Tejo” e que resultam de um pacto assinado com a CCDR do Centro no âmbito do Programa 2020.

Os 36 deputados presentes deste órgão deliberativo constituído por elementos das assembleias municipais dos 13 concelhos da região, aprovaram por maioria as Opções do Plano e Orçamento para 2018 (três votos contra da CDU), documenta que assenta em cinco vetores.

A presidente da CI Médio Tejo enumerou e explicou quais são as cinco orientações estratégicas: a valorização dos recursos endógenos e do potencial turístico [cerca de 1 milhão de euros], incorporação de valor na atividade empresarial [180 mil euros], promoção da coesão e da qualidade de vida [1 milhão de euros], consolidação da massa crítica e urbana [mais de meio milhão de euros], e governação inteligente e multidimensional [perto de 2 milhões de euros], rubricas que absorvem a quase totalidade do orçamento da CIM do Médio Tejo para 2018.

As Rotas e Percursos em Património Natural, a programação Cultural em Rede – Caminhos, o ‘MARIA’ – Estratégia Integrada de Intervenção na Área da Violência Doméstica e de Género, o projeto ‘Transporte a Pedido’, o cadastro de infraestruturas em baixa e a eficiência hídrica, a gestão Integrada de proteção civil e florestas, o sistema de videovigilância e a adaptação às alterações climáticas, são alguns dos projetos que vão principiar em 2018 ou que, tendo já tido início, vão ter continuidade no próximo ano.

No domínio da Mobilidade e Transportes, destaca-se a continuidade do Transporte a Pedido no Médio Tejo, um projeto pioneiro a nível nacional no domínio da mobilidade flexível, sendo que, no âmbito do turismo e cultura, o ano de 2018 marca também “o primeiro ano de plena operacionalização” do Plano de Ação para os Produtos Turísticos Integrados de Base Intermunicipal, assente em produtos turísticos âncora, como o turismo Náutico (Albufeira de Castelo do Bode e wakeboard), Turismo Religioso (Fátima e Tomar), e o Turismo Cultural (Templários, Castelos do Tejo e Museu Nacional Ferroviário).

Alinhados com a Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas (ENAAC 2020) a qual está enquadrada com as metas europeias, em 2018, serão realizadas as ações aprovadas em candidatura no âmbito do POSEUR, designadamente a realização de Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas no Médio Tejo.

Nesta reunião da Assembleia Intermunicipal do Médio Tejo foi ainda eleita a nova mesa, tendo sido reeleitos o presidente da Assembleia Municipal (AM) de Torres Novas, Trincão Marques, Ana Vieira (Ourém) para a vice-presidência, e João Henriques Simões (Tomar) como secretário.

Miguel Pombeiro, ex-autarca e membro do Conselho executivo durante 16 anos, foi reeleito como secretário executivo da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, cargo que ocupa desde 2013, com 33 votos favoráveis e três abstenções.

A CIMT integra os municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha.

 

Primeira sessão da Assembleia Intermunicipal da CIMT realizou-se a 13 de dezembro em Tomar Foto: mediotejo.net                      

A reunião, que começou com todos os eleitos a tomar posse, seguindo-se a eleição da mesa e do secretário executivo, teve na assistência o presidente da Câmara Municipal do Sardoal, Miguel Borges e Nuno Serra, deputado da Assembleia da República, eleito pelo PSD.

CIMT aprova orçamento de 5,8 milhões de euros / Maria do Céu Albuquerque explica apostas

Publicado por mediotejo.net em Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome