Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | CIM submete candidatura para combate em larga escala à vespa velutina

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo submeteu uma candidatura a fundos europeus destinada à “Deteção e Combate” da vespa velutina, ou vespa asiática.

- Publicidade -

A candidatura, submetida ao Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos – POSEUR, com apoio do Fundo de Coesão, tem como principal objetivo “diminuir o impacto causado pela vespa velutina nas zonas onde já se encontra instalada”, bem como “prevenir a disseminação da espécie para outras áreas e erradicar novos focos na região do Médio Tejo”.

Em nota de imprensa, a CIM Médio Tejo dá conta que a execução da candidatura prevê um conjunto de ações que passam pela “aquisição de serviços para o extermínio/destruição de ninhos de vespa velutina em todo o território da NUT III do Médio Tejo”, e “colocação, manutenção e monitorização de rede de armadilhas “artesanais” nos 13 municípios da região, entre outros.

- Publicidade -

A candidatura engloba ainda a “realização de diferentes ações de divulgação/sensibilização com o objetivo de melhorar o conhecimento sobre a vespa velutina e, assim, diminuir o alarme social, promovendo boas práticas entre apicultores e a população em geral”.

Aludindo ao Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa velutina em Portugal, a CIM refere que a região do Médio Tejo “encontra-se numa zona “tampão” da dispersão da vespa velutina” pelo que, com esta candidatura, a CIM do Médio Tejo pretende “diminuir o impacto negativo causado pela vespa velutina, prevenir a sua proliferação da espécie e eliminar novos focos”.

“A implementação desta estratégia irá promover um trabalho coordenado entre várias entidades (CIM, municípios, associações/ cooperativas de apicultores, INIAV e ICNF), e permitirá a adoção de metodologias e abordagens concertadas tanto na destruição como no extermínio”, pode ainda ler-se na mesma nota informativa.

Prevê-se como data de arranque da candidatura, em caso de aprovação, o dia 2 de novembro de 2021, conclui.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome