Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Setembro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | CIM aprova memorando para revitalização de 4 municípios afetados pelos incêndios

O Conselho Intermunicipal da CIM do Médio Tejo aprovou por unanimidade o memorando de “Intervenção Integrada de Base Territorial do Pinhal Interior”, anunciou a Comunidade. O documento surge no âmbito do Programa de Revitalização do Pinhal Interior (PRPI), enquanto instrumento de orientação para a administração central e local, no horizonte temporal de 2020-2030, e agrega ali quatro dos 13 municípios do Médio Tejo.

- Publicidade -

A CIM do Médio Tejo, juntamente com outras entidades, está integrada no consórcio das CIM`s para a definição de uma nova estratégia para o Pinhal Interior, fazendo parte, no caso do Médio Tejo, os municípios de Mação, Sertã, Vila de Rei e, recentemente, o município de Sardoal.

Em nota de imprensa, a CIM Médio Tejo refere que este programa “surge devido a várias circunstâncias e necessidades, nomeadamente devido aos incêndios de 2017 que demonstraram a fragilidade económica, social, demográfica e a exposição aos riscos naturais e ambientais da sub-região do Pinhal Interior”.

- Publicidade -

Por outro lado, acrescenta, “outro motivo prende-se com o facto de hoje se estar a atravessar um momento único e de extrema importância na definição dos modelos de governação a adotar em Portugal no próximo ciclo de programação de fundos comunitários (2021-2027)”.

Neste sentido, o memorando refere que “o Governo e as Comunidades Intermunicipais promovem a constituição de um grupo técnico de trabalho com objetivo de propor o conteúdo e texto final do contrato de programa a celebrar e que deve assegurar o desenvolvimento de várias atividades”, entre elas o “acompanhar e apoiar a elaboração da estratégia e do Programa conjunto com incidência no território do Pinhal Interior das Comunidades Intermunicipais da Região de Coimbra, Região de Leiria, Médio Tejo, Beira Baixa e Beiras e Serra da Estrela”.

Deve ainda “diligenciar, no âmbito dos documentos de suporte à programação, a operacionalização desta iniciativa, mobilizar para este debate os atores e os programas que se venham a demonstrar relevantes, proporcionar e diligenciar a realização de reuniões com as várias áreas de Governo para a identificação de eventuais mecanismos de financiamento para os investimentos estruturantes”, bem como “mobilizar, em áreas setoriais em que se venha a demonstrar exequível, a articulação de intervenções de forma a reduzir as interações entre diferentes níveis da administração central do Estado”.

O grupo técnico de trabalho será constituído por representantes da Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, do Ministro do Planeamento, da Ministra da Coesão Territorial, das Comunidades Intermunicipais da Região de Coimbra, de Leiria, do Médio Tejo, da Beira Baixa, das Beiras e Serra da Estrela, assim como de um representante da Autoridade de Gestão do Programa Operacional Regional do Centro do período de programação 2021-2027 dos fundos europeus.

Por parte da CIM do Médio Tejo, o acompanhamento politico do assunto é assegurado por Vasco Estrela, presidente da Câmara Municipal de Mação e vice-presidente da CIM do Médio Tejo, coadjuvado pela equipa técnica, onde está presente o secretário executivo da CIM, Miguel Pombeiro.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome