Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Julho 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Médio Tejo: CHMT aumenta número de partos face a 2015

A maternidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), instalada em Abrantes, realizou mais 24 partos, entre janeiro e julho de 2016, face ao mesmo período de 2015.

- Publicidade -

Os dados apresentados pela Administração Central dos Serviços de Saúde relativos a 2016 indicam a realização de 468 partos face ao mesmo período temporal de 2015, período homólogo onde registou 444 partos.

Em nota de imprensa, o Conselho de Administração (CA) do CHMT refere que este acréscimo no número de partos é “motivo de satisfação” tendo observado que, contudo, “tem noção da volatilidade destes dados”.

- Publicidade -

“Apesar destes números serem voláteis e de o CHMT integrar uma área geográfica com uma população envelhecida, este aumento de número de partos vem ao encontro à dinâmica que tem sido implementada de evidenciarmos a competência reconhecida dos profissionais de saúde do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do CHMT, assim como as excelentes condições físicas da maternidade do Centro Hospitalar”, pode ler-se.

Este resultado “revela-se mais importante quando comparado com hospitais e centros hospitalares de regiões mas rejuvenescidas do país, cujo número de partos baixou”, refere Carlos Andrade, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

Dos dados apresentados pela ACSS, destaque ainda para o facto do CHMT ser a única maternidade no distrito de Santarém que aumentou o número de partos, tendo diminuído a percentagem de cesarianas de 27,7% em 2015, para 26,9% em 2016, melhorando assim este indicador de qualidade.

 

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

  1. O problema do número de partos da Maternidade de Abrantes vai ser a partir de agora que a população de Ourém passa a ser assistida em Leiria. É 20% da população que vai sair do CHMT.

    • Ourém é uma minoria… secalhar maior parte das grávidas já têm os partos em Leiria… como com toda a certeza que há gravidas de Torres Novas, Entroncamento, Alcanena e Tomar a irem para Santarém e Leiria… Quanto há saida dos 20% é perfeitamente normal, Leiria até fica mais perto!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here