- Publicidade -

Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Médio Tejo | Centro Hospitalar apela à dádiva de sangue para responder a necessidades urgentes

No seguimento dos pedidos veiculados pelas redes sociais, o Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) confirma a necessidade de receber dádivas de sangue nos próximos dias e agradece toda a ajuda que está a mobilizar-se.

- Publicidade -

Em comunicado, o CHMT pede à população que apenas se dirija ao Serviço de Sangue de qualquer uma das Unidades Hospitalares, dentro do horário normal de funcionamento das mesmas, ou seja, de 2ª a 6ª feira (dias úteis), com inscrições das 09h00 às 12h45.

Antes de se dirigir a qualquer uma das Unidades, o CHMT lembra que pode ligar antecipadamente para quaisquer pedidos de esclarecimento, para os contactos diretos do Serviço:

- Publicidade -

Unidade de Abrantes – 241 360 722

Unidade de Tomar – 249 193 527

Unidade de Torres Novas – 249 193 181

Os pedidos e apelos à dádiva de sangue começaram esta manhã, após um acidente grave que ocorreu em Bemposta. Duas pessoas morreram e cinco ficaram feridas, duas com gravidade, na sequência da colisão entre um veículo pesado de mercadorias e um ligeiro, perto de Vale de Cortiças, Abrantes, segundo a proteção civil.

Dois mortos e cinco feridos na colisão entre ligeiro e pesado no concelho de Abrantes. Foto: DR

De acordo com informação do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, o acidente causou dois mortos, dois feridos graves, dois feridos ligeiros e outro que está ainda em avaliação, resultado de uma colisão cujo alerta foi dado às 06:21.

A colisão ocorreu na EN2 junto à freguesia de Vale de Cortiças, tendo aquela estrada ficado cortada até perto das 11:00 entre as localidades de Rossio e Bemposta, no concelho de Abrantes.

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 260 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, no distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome