Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Médio Tejo | Calor motiva alerta para cuidados a prestar às pessoas em risco (C/AUDIO)

Os serviços de saúde pública do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo lançaram hoje um aviso à população para os cuidados a ter com os grupos mais vulneráveis, tendo em conta que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para a região temperaturas do ar na ordem dos 40º até domingo, dia 19 de julho, com vários distritos do país em alerta vermelho.

- Publicidade -

- Publicidade -

O alerta está a ser difundido pelas autoridades de saúde com a finalidade de chamar a atenção dos familiares de crianças e cuidadores de pessoas idosas portadoras de doença crónica para as medidas de prevenção de complicações dessas doenças, frequentes em períodos de calor excessivo, associadas a processos de desidratação.

- Publicidade -

Assim, aconselha-se que seja dispensada a maior atenção aos idosos com doenças crónicas, em especial aos acamados, sendo importante a sua permanência em locais frescos nas horas de maior calor e a ingestão frequente de líquidos (em especial de água), dado que existe o perigo destes doentes não referirem ou sentirem sede, mesmo que estejam a ficar desidratados.

No comunicado pode ainda ler-se que “os cuidados prestados por familiares e cuidadores das pessoas idosas é o processo mais eficaz no combate aos perigos para a saúde resultantes do excesso de calor”.

A Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo alerta ainda para a necessidade de adoção de medidas preventivas dos efeitos do calor uma vez que, devido à Pandemia de COVID 19, será muito difícil retirar as pessoas mais vulneráveis para outros locais dado que haverá maior risco de contagio desta doença.

“É assim necessário não esquecer que as pessoas mais suscetíveis (os idosos que padecem de doença crónica e as crianças) devem ser afastadas do calor, permanecendo em lugares frescos durante o período mais crítico (entre as 11 e as 17 horas) e termos presente a importância de lhes assegurarmos um consumo adequado de líquidos, para evitar a desidratação. Entrar em contacto com os familiares idosos, várias vezes por dia, para saber o seu estado de saúde é uma das medidas que as autoridades de saúde recomendam.

Dado que os dias de maior calor vão ocorrer na sexta-feira e durante o fim-de-semana, o ACES relembra a importância da utilização de cremes protetores sempre que há exposição solar e evitar frequentar a praia entre as 11 e as 17 horas.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome