Médio Tejo | Autarcas pedem equipa intermunicipal de saúde mental à Ministra da Saúde

Cérebro. Foto: DR

Os representantes dos 13 municípios que constituem a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo reuniram no passado dia 6 de junho em Vila de Rei e tomaram uma posição quanto ao cenário da saúde mental na região. As necessidades foram analisadas e o Conselho Intermunicipal decidiu pedir à Ministra da Saúde, Marta Temido, a criação da primeira equipa comunitária nesta área, assim como outras medidas que incluem a criação de novas infraestruturas.

PUB

Segundo a informação divulgada pela CIM do Médio Tejo, o Secretário-Executivo, Miguel Pombeiro, destacou a existência de “um conjunto de carências muito relevantes de apoio e na interligação dos agentes no território”. Para colmatá-las, juntamente com as identificadas no relatório realizado por esta comunidade intermunicipal, serão propostas outras medidas à ministra.

Entre elas encontra-se a criação de uma Residência de Apoio Máximo para assegurar cuidados continuados em saúde mental, diminuindo o número de reinternamentos e o agravamento da doença. Igualmente incluído na lista está o estabelecimento da Rede da Saúde Mental do Médio Tejo, a Rede SAME MT, com o objetivo de agilizar a articulação intermunicipal dos agentes locais associados a esta temática.

PUB
Sede da CIM do Médio Tejo, no Convento de S. Francisco, em Tomar. Foto: mediotejo.net

No seguimento do trabalho desenvolvido pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) e o Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo (ACES do Médio Tejo), defende-se a criação de uma Residência Autónoma de Saúde Mental e Unidades Sócio Ocupacionais no sentido de apoiar doentes sem suporte familiar ou social. A articulação entre os serviços de saúde e instituições de apoio à saúde mental, assim como o estabelecimento de protocolos com a comunidade escolar são outras medidas apontadas.

Acrescem Equipas Especializadas de Sinalização e uma rede alargada com reforço de recursos humanos na fase de deteção da doença. No que respeita ao acompanhamento e pós-tratamento, é proposta a implementação de um Gabinete de Apoio Psicossocial, a par da criação de uma Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental, do “Fórum Sócio Ocupacional”, de Equipas de Apoio Domiciliário, de um Lar Residencial e de Residências Autónomas e de Treino de Autonomia, entre outros.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here