Médio Tejo: Australiano Cory Teunissen vence prova de Wakeboard em Castelo do Bode

O australiano Cory Teunissen foi o vencedor do Nautique European Pro Am em Pro Men, uma das principais provas do circuito mundial de wakeboard disputada no fim de semana em Ferreira do Zêzere, um dos cinco municípios da região do Médio Tejo que vai acolher este ano uma estância de wakeboard.

PUB

O evento, uma das principais provas do circuito mundial de wakeboard, disputou-se na praia fluvial do Lago Azul, em Ferreira do Zêzere, na albufeira de Castelo do Bode, tendo a organização destacado a presença dos “melhores atletas profissionais” da modalidade e as vitórias da norte americana Meagan Ethell, atual campeã do mundo, em Pro Women, e do atual campeão do mundo dos EUA, Reed Hansen, em Pro Wakeskate. O português Daniel Braga disputou as finais profissionais de wakeskate, “lado a lado com os melhores do mundo”, destacou ainda a organização.

image2Em nota de imprensa, André Matos, presidente da Associação Portuguesa de Wakeboard e Wakeskate (APWW), referiu que o evento foi um “estrondoso sucesso”, tendo afirmado que “ficou provado, mais uma vez, que o Lago de Castelo do Bode tem as condições perfeitas para receber os melhores atletas do mundo”, que “todas as pessoas adoraram” e que houve “portugueses em vários pódios amadores mostrando que o talento já existe”.

PUB

Na competição, pontuável para o campeonato do mundo, e cuja final se disputa em setembro no Canadá, estiveram 86 atletas oriundos de 12 países, metade dos quais profissionais, destacou André Matos.

O wakeboard caracteriza-se pelo facto de as pranchas serem puxadas à superfície da água através de um sistema de cabos ou por um barco a motor, como meio de tração, sendo um desporto aquático praticado com uma prancha e manobrada de modo a contornar obstáculos flutuantes.

PUB

Esta foi a segunda prova da World Wakeboard Association (WWA) a ter lugar no nosso país, depois de, em setembro de 2015, a praia fluvial do Lago Azul, em Ferreira do Zêzere, no centro de Portugal, ter recebido o WWA Supra Wakeboard World Championships, com 151 atletas de 18 nacionalidades diferentes e um nível de audiência acima das 20.000 pessoas, segundo as contas da organização.

O projeto Wakeboard Portugal, lançado em 2015, “tem como missão a criação de um novo destino no centro de Portugal, através desta modalidade em ascensão em todo o mundo”, lembrou André Matos, e que visa “instalar em Castelo do Bode a primeira estância de wakeboard do mundo, a inaugurar ainda este verão”.

Os ‘cable parks’ estão a ser implementados nas praias fluviais de Fernandaires (Vila de Rei), Lago Azul (Ferreira do Zêzere), Aldeia do Mato, (Abrantes), Trízio (Sertã) e Praia dos Montes (Tomar), todos na região do Médio Tejo.

“É a primeira estância do mundo, com cinco pontos de ‘cable systems’ diferentes, ligada por transferes de barco, numa lógica similar à das estâncias de neve, em que se circula entre cada pista. Em Castelo do Bode, ao longo de 30 quilómetros, experimentam-se vários ‘cables’, com características diferentes, e circula-se entre cada local de barco”, descreveu, tendo perspetivado a abertura oficial da estância para “dentro de poucas semanas”.

Maria do Céu Albuquerque, presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, referiu, por sua vez, que a estância de Wakeboard, “projeto inovador de cariz intermunicipal, será um poderoso fator atrativo para toda a região, dinamizando a atividade turística e proporcionando, simultaneamente, o acesso a este desporto a milhares de novos participantes”.

A Estância de Wakeboard de Castelo de Bode “tornar-se-á num local de lazer, havendo lugar a um consequente aumento da procura turística, hoteleira e de restauração, à semelhança do fenómeno verificado nos parques temáticos”, destacou.

Posicionar Portugal como destino de eleição para a prática da modalidade, tornando-o ‘cluster’ europeu de ‘wakeboard’, é o grande objetivo do projeto.

image3Fotos: Rodrigo Donoso

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here