- Publicidade -
Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
- Publicidade -

Médio Tejo | Ana Paula Eusébio é a nova enfermeira diretora do CHMT

Ana Paula Eusébio é a nova enfermeira diretora do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) tendo afirmado assumir esta função “com muito empenho” e “contar com todos. Sozinhos não fazemos nada. Precisamos de trabalhar em equipa e não apenas em grupo. Somos enfermeiros. Trabalhamos segundo os mesmos valores e defendemos os mesmos ideais. Temos de prezar esta arte, esta missão e temos de trabalhar em prol do doente”, afirmou a enfermeira.

Ana Paula Eusébio é a nova enfermeira diretora do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT). Foto: DR
- Publicidade -

- Publicidade -

Ana Paula Eusébio é, assim, o novo elemento que integra o Conselho de Administração recentemente reconduzido e que mantém Carlos Andrade Costa, presidente do Conselho de Administração, Cristina Gonçalves, diretora clínica, Carlos Gil e Bruno Ferreira, vogais.

“Para além dos cargos que ocupamos somos enfermeiros e temos de estar aqui por aqueles que precisam de nós, os doentes. E quando tivermos dúvidas na intervenção que temos para fazer, pensemos: E se fossemos nós? Devemos colocar-nos no lugar do outro.”

- Publicidade -

Foi este o repto que a nova enfermeira diretora lançou aos enfermeiros e assistentes operacionais na sessão de apresentação a estes profissionais nas diferentes Unidades hospitalares que constituem o Centro Hospitalar do Médio Tejo.

A nova enfermeira diretora do CHMT assumiu este projeto “com um sentimento de missão”, na expectativa de percorrer “um caminho de serviço ao próximo”.

- Publicidade -

O presidente do Conselho de Administração do CHMT sublinhou ser “um enorme privilégio e uma honra ter a Enfermeira Ana Paula Eusébio no Conselho de Administração. Para o Centro Hospitalar do Médio Tejo é uma mais-valia pois podemos contar com toda a sua experiência e humanismo”, salientou Carlos Andrade Costa.

Ana Paula Eusébio, enfermeira especialista em reabilitação, mestre em comunicação em saúde, doutoranda em gestão em saúde, na Universidade Católica de Lisboa, pertence aos quadros da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e, entre outras funções, foi enfermeira diretora no Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão e enfermeira diretora da Unidade de Cuidados Continuados Integrados Maria José Nogueira Pinto.

 

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome