Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

MÉDIO TEJO: ACES assinala sexta-feira em Torres Novas o Dia Mundial da Diabetes

No âmbito do Dia Mundial da Diabetes e tendo em conta as prioridades definidas no Plano Local de Saúde do ACES Médio Tejo e pela Unidade Coordenadora Funcional da Diabetes do Médio Tejo, que congrega profissionais do ACES Médio Tejo e do Centro Hospitalar do Médio Tejo, foi proposto celebrar o Dia Mundial da Diabetes na sexta-feira, dia 13 de novembro, a partir das 15h, com diversas iniciativas, propostas por unidades do ACES e do CHMT, no Palácio dos Desportos, em Torres Novas.

- Publicidade -

Do programa das comemorações constam diversas atividades de caráter formativo e lúdico, acessíveis a todos os utentes. Durante esta tarde estarão disponíveis inúmeros profissionais de saúde para ensinar e esclarecer os utentes como prevenir e tratar a diabetes.

O Dia Mundial da Diabetes é celebrado anualmente a 14 de novembro. Criado em 1991 pela International Diabetes Federation (IDF) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

- Publicidade -

A celebração da data tornou-se, no ano de 2007, dia oficial de saúde da ONU após aprovação das Nações Unidas em dezembro de 2006. O Dia Mundial da Diabetes (World Diabetes Day) é comemorado a 14 de novembro, em memória do dia de aniversário de Frederick Banting, que, juntamente com Charles Best, levou à descoberta da insulina em 1922.

Cerca de 285 milhões de pessoas no mundo sofrem de diabetes e em 2030, este número deve chegar a 438 milhões.

As campanhas do Dia Mundial da Diabetes visam consciencializar as pessoas sobre a importância desta doença e divulgar sobre a diabetes a sua prevenção, tratamento, prevenção e tratamento das complicações, entre outros.

 

 

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome