Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Outubro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mário Machado é o novo presidente da União Distrital das IPSS de Santarém

Mário Miguel Machado é o novo presidente da União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UDIPSS) de Santarém, tendo a lista A, que liderava, recolhido 63% dos votos contra 37% da lista B, liderada por Sónia Lobato, presidente cessante.

- Publicidade -

Com um mandato válido para os próximos quatro anos, a UDIPSS foi novamente a votos este sábado, 18 de setembro, poucos meses depois de Sónia Lobato, que também concorria, ter sido eleita presidente. Nas eleições antecipadas, devido a “conflitos insanáveis” entre elementos da anterior direção, há registo de 85 votantes participantes das 186 IPSS associadas (45% de participação) com a Lista A a obter 53 votos (63%), a Lista B  31 votos (37%), havendo ainda um (1) voto em branco.

Os dois concorrentes já reagiram aos resultados eleitorais, com Mário Machado, novo presidente da UDIPSS, e presidente da Assembleia Geral da IPSS Malaqueijo Solidário (Rio Maior) a destacar a vitória por um “novo foco” na UDIPSS.

- Publicidade -

“Hoje, a vitória não foi nossa, não foi da Lista A, foi da conquista de um novo foco pela União, esta mobilização massiva com uma participação de aproximadamente 50%, quando habitualmente não passaria se 10%, tem uma leitura. Foi a afirmação de uma mensagem das Instituições de Santarém, foi a sua voz-viva, e esta equipa hoje foi investida de uma responsabilidade que terá que honrar e que estará à altura: ser a Entidade porta-voz das IPSS de Santarém, e evidenciar trabalho, competência, proporcionar resultados, resposta e soluções materialmente relevantes, sobre o que é importante, que será contribuir para dignificar o valor do Setor”.

Mário Miguel Machado candidatou-se a presidente da União Distrital das IPSS de Santarém e venceu as eleições para um mandato de quatro anos. Foto: DR

Mário Machado, que concorreu com o lema “Por um Novo Foco para UDIPSS de Santarém”, transmitiu ao mediotejo.net a visão que tem para a UDIPSS, tendo afirmado ser possível  “otimizar, e revitalizar social e económico-financeiramente” as IPSS associadas e a União.

“Neste Setor, ainda que Social, a necessidade de gerar excedentes deve ser uma condição, criar riqueza, mais valias, o valor acrescentado, o resultado positivo, deve fazer parte dos objetivos de gestão dos Dirigentes das IPSS; a diferença é que esse excedente, não é distribuído, esse dividendo é reinvestido na atividade e resposta sociais. Esta prática demonstra competência, é ser-se socialmente responsável, perceber o mercado, como o Setor está a evoluir, o digital, a inteligência artificial, ao serviço das respostas sociais, da humanização do utente, da socialização dos serviços, dos novos serviços, complementares, novas respostas a novas necessidades e, muito importante, da exigência da prestação de contas ao Estado, à Comunidade, potenciando novos Investidores Sociais, novos financiadores. Importa, no Setor, replicar as boas práticas, partilhar “benchmark”, este é um papel de comunicação da UDIPSSS, de descentralizar informação, identificar oportunidades, desafios e facultar acesso a fontes de financiamento, a projetos, de promover a continuidade da profissionalização, de proporcionar a capacitação, conhecendo o seu papel, como parte e não como destaque, complementando e não desfragmentando posições, inovando, recriando, mas ensaiando; projetando, não destruindo, reconstruindo, reconvertendo, aperfeiçoando e sendo realista”, afirmou o dirigente, antes das eleições. 

Equipa de Mário Miguel Machado que concorreu à liderança da UDIPSS

“Um homem ou mulher não muda o mundo, mas um coletivo faz a diferença, é muito importante ouvir, apreender, refletir, antes de decidir ou opinar, consultar, conversar e estudar. Individualmente não mudamos o mundo, mas uma boa equipa, competente, coesa, serena e motivada como esta, marcará essa diferenciação, um Novo Foco, mesmo, sobre o que é de facto relevante”, afirmou o dirigente associativo, que assume um mandato válido para quatro anos (2021-2025).

Sónia Lobato, presidente cessante e dirigente do Lar Evangélico Nova Esperança, de Alcanhões, também já reagiu aos resultados deste sábado nas redes sociais.

“Democracia é respeitar a maioria. Hoje, por maioria, a União fica representada pela equipa vencedora, Lista A, encabeçada por Mário Machado, que contou com 53 votos, dos 84 descarregados, a quem enderecei já os sinceros parabéns e votos de trabalho profícuo”, declarou.

Sónia Lobato foi presidente da UDIPSS de Santarém durante seis meses tendo perdido as eleições antecipadas Foto: DR

“A lista B que com orgulho, e muita luta, encabecei, colheu 31 votos. O processo eleitoral foi conduzido de forma irregular, e manifestámos isso em sede própria. Não nos demitimos da legalidade, da transparência, da verdade e da lealdade às normas estatutárias. Nem agora, nem depois. E, por isso, iremos por respeito aos 31 votos de confiança que em nós depositaram, continuar o nosso projeto. Obrigada às 31 Instituições que confiaram em nós. Muito obrigada. Obrigada, do coração, à minha equipa. Que me acompanhou. Que lutou. Que sofreu. Uma equipa que, com verticalidade, lutou e representou os valores do nosso setor”, concluiu Sónia Lobato.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome