Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 31, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Vila prestou homenagem aos combatentes da Grande Guerra e Ultramar

Uma cerimónia singela, mas profundamente sentida e com respeito e homenagem prestadas durante este momento que assinalou a efeméride do dia 10 de junho, Dia de Portugal, Camões e Comunidades Portuguesas, com honras militares prestadas por uma secção do Regimento de Apoio Militar de Emergência de Abrantes, comandada pelo Segundo-Furriel José Pinheiro. O Coronel César Reis, Comandante do RAME, presidiu à cerimónia, acompanhado do presidente da CM Mação, Vasco Estrela, bem como o presidente do Núcleo de Abrantes da Liga dos Combatentes, Sérgio Augusto de Matos.

- Publicidade -

No início da cerimónia, que arrancou após chegada ao Largo dos Combatentes, em Mação, de todos os intervenientes, bem como a própria Sociedade Filarmónica União Maçaense, que entrou neste registo após arruada, os músicos interpretaram o hino nacional, acompanhados pelas vozes dos militares do RAME, bem como das dezenas de populares presentes.

Sérgio Augusto de Matos, naquele que foi o seu último ato enquanto presidente do Núcleo de Abrantes da Liga dos Combatentes, mencionou que o objetivo deste momento foi o de “prestar uma sentida homenagem a todos quantos serviram a Pátria-mãe, e todos os que combateram por Portugal, em particular os sete combatentes do concelho de Mação que na I Guerra Mundial perderam a vida por Portugal, e aos 28 combatentes do concelho que perderam a vida na Guerra do Ultramar”, referindo-se ainda aos ex-combatentes que também serviram e que se encontravam presentes, não só do concelho de Mação, mas também de Abrantes e Gavião.

- Publicidade -

O presidente do Núcleo de Abrantes da Liga dos Combatentes lembrou e prestou reconhecimento ao falecido [no dia 26 de maio] associado e combatente, natural do Pereiro de Mação, Coronel António Lopes Lourenço.

Foto: CM Mação

Deixando agradecimento à postura da CM Mação quanto ao reconhecimento e homenagem que sempre tem prestado aos seus combatentes, Sérgio Augusto de Matos reforçou que são estes que “reforçam a nossa identidade como povo e que testemunham a grandeza da nossa memória imaterial”, notando que “é importante dar a conhecer a todos os portugueses o dever de memória”.

O mesmo responsável terminou mostrando-se solidário para com a comunidade maçaense e seus combatentes, dadas as tragédias do verão de 2017 devido aos incêndios florestais. “Na hora de serem ajudados e reconhecidos, que Portugal vos contemple sem discriminação”, conclui.

Por seu turno, o Coronel César Reis mencionou que no RAME o “dever de memória assume um significado muito especial”, nomeadamente pelo facto de no quartel de Abrantes, na altura Regimento de Infantaria nº2 tenham sido “incorporados, treinados e mobilizados cerca de 60 mil militares para integrar o teatro de operações da Guerra do Ultramar”, lembrou.

“Deixo uma palavra de profundo respeito, imenso reconhecimento a todos os antigos combatentes” disse, durante a sua intervenção, acrescentando que o “testemunho de coragem e capacidade de sofrimento perante as adversidades que tiveram de enfrentar em nome de valores superiores, é um legado que tem de ser transmitido às gerações mais novas”, algo que afirmou acontecer na preparação dos jovens formados no RAME para ingressarem no Exército Português.

“O vosso testemunho [dos ex-combatentes] vale mais do que todas as palavras ditas (…) deste modo estaremos a contribuir para que os nossos jovens se consciencializem tanto das consequências da guerra, como também e sobretudo das dificuldades da vida”, terminou o Coronel de Artilharia César Reis.

O Comandante do RAME, situado em Abrantes, endereçou também palavras ao presidente cessante do Núcleo de Abrantes da Liga dos Combatentes, relembrando a sua postura “proativa e dedicada à causa”.

Vasco Estrela, presidente da CM Mação. Foto: mediotejo.net

Por fim, tomou a palavra Vasco Estrela, presidente da Câmara de Mação, agradecendo o apoio e cooperação tanto do Núcleo de Abrantes da Liga dos Combatentes, como do RAME. O autarca frisou que esta homenagem aos combatentes, falecidos ou não, serviu o “compromisso” de reconhecer homens “capazes de lutar pela pátria e assumir compromissos, e honrar o nome de Portugal”, deixando as suas famílias em momentos de dor, mas que “nunca voltaram a cara à luta e à sua pátria”.

Encerrando-se a cerimónia, que contou também com presença de alguns presidentes de Junta de freguesia e da vereadora Margarida Lopes, Vasco Estrela terminou deixando “uma palavra de esperança e confiança no futuro”, tendo-se seguido um almoço convívio com combatentes do concelho.

Vídeo – excerto da homenagem:

Mação – Homenagem aos combatentes no Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas

Publicado por mediotejo.net em Domingo, 10 de Junho de 2018

 

Fotogaleria:

 

 

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome