Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Serviço de Ação Social inaugurou Balcão da Família

O SAS – Serviço de Ação Social da Câmara Municipal de Mação, inaugurou, esta quarta-feira 24 de outubro, um novo serviço: o Balcão da Família. Com o lema “Aconselhar, Agilizar, Acompanhar” este novo Balcão vem dar espaço e englobar um conjunto de serviços que já eram prestados às famílias do Concelho de Mação.

- Publicidade -

No Balcão da Família é feito, pelas técnicas dos SAS, aconselhamento profissional, pessoal, familiar e outros. Esta resposta procura, de facto, agilizar estratégias, acompanhar as famílias na procura das respostas para fazer face a problemas por que possam estar a passar.

“É quase simbólico mas apresenta-se como um espaço mais aprimorado para atender os os munícipes do concelho de Mação que queiram tratar de assuntos de Ação Social, da área Social e da Família” disse ao mediotejo.net o presidente da Câmara Municipal, Vasco Estrela, exemplificando com “apoios à natalidade, abonos para os livros, carências alimentares, de vestuário ou outras”.

- Publicidade -

O serviço foi lançado esta quarta-feira pois, a 24 de outubro, assinala-se o Dia Municipal da Igualdade. Celebrado a partir do ano de 2010, muitas organizações e autarquias locais têm-se juntado a esta causa sob o lema “Igualdade é Desenvolvimento” defendendo-se a importância de um compromisso coletivo para a Igualdade que é uma das missões do trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal de Mação, através do Serviço de Ação Social.

“Um espaço que foi requalificado para que as pessoas possam ser ali acolhidas”, acrescentou o autarca.

O Balcão da Família funciona nas instalações do SAS, na antiga escola secundária, junto ao Pavilhão Municipal.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome