- Publicidade -

Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Mação | Requalificação das piscinas descobertas vai finalmente avançar

A empreitada de requalificação das piscinas municipais descobertas da vila de Mação foi adjudicada, estando prevista a entrada em obra no início do próximo ano. Após um primeiro concurso que ficou deserto de propostas, esta empreitada terá um prazo de execução de 240 dias e representa um custo de cerca de 550 mil euros. As piscinas descobertas de Mação têm 50 anos de existência e o autarca Vasco Estrela reconheceu que precisam de obras de fundo para se modernizar e adaptar aos novos tempos, criando melhores condições neste espaço.

- Publicidade -

Vasco Estrela (PSD) deu conta desta informação na reunião de Câmara de 24 de novembro, referindo-se à necessidade de prosseguir com esta obra pelos 50 anos de utilização ininterrupta das piscinas e visto que “poucas ou nenhumas obras de manutenção têm tido”.

“Estão muito carenciadas de intervenções, a vários níveis, desde balneários, sistema de canalização, pavimento, uma série de infraestruturas, melhoria de acessibilidades que não existem, questões de segurança, construção de um bar. No fundo modernizar aquele equipamento que faz parte da história do nosso concelho”, enumerou.

- Publicidade -

O autarca reconheceu que a obra poderá interferir com abertura da piscina na próxima época balnear. Segundo o presidente da Câmara Municipal, Vasco Estrela, este processo que já se iniciou há alguns meses, e devido à ausência de propostas no primeiro procedimento concursal, teve de ser feita revisão do projeto e do preço e lançado este segundo concurso onde três empresas concorreram.

O edil notou ainda as dificuldades e constrangimentos que se têm agudizado no que toca à crise do setor da construção civil, com a matéria-prima a ter aumentos abruptos de preço, com escassez de recursos humanos e de materiais, levando a que cada vez mais concursos de obras públicas fiquem desertos e se atrasem nas calendarizações, pondo em cheque os  timings relativos a fundos comunitários.

- Publicidade -

ÁUDIO | Vasco Estrela, presidente da CM Mação:

Por outro lado, deu conta o autarca que vão ser lançados outros procedimentos nos próximos dias, referentes a empreitadas de reabilitação da Escola Básica e Secundária de Mação e do Pavilhão Municipal José Maia Marques.

No caso do Pavilhão, um equipamento com 30 anos, “tem cobertura de fibrocimento que tem de ser substituída, há degradação de balneários”, notou o edil, acrescentando que também se irá melhorar as acessibilidades para pessoas com deficiência, além da requalificação de infraestruturas, desde canalizações, sistema elétrico. Pretende-se “tornar o pavilhão mais moderno, mais funcional”, servindo os alunos da Escola «Básica e Jardim de Infância de Mação, bem como a prática de desporto federado e de competição levado a cabo por associações e clubes.

As duas obras foram candidatadas a fundos comunitários e “carecem de urgência para não desperdício destes fundos”. A autarquia espera arrancar com as duas obras no primeiro trimestre de 2022. “Esperemos que haja concorrentes que possam agarrar nas mesmas”, afirmou Vasco Estrela, temendo a saga dos concursos desertos que teima assombrar o lançamento de procedimentos concursais pelas autarquias locais.

A empreitada do pavilhão terá um preço-base de cerca de 230 mil euros, enquanto as obras de reabilitação na Escola Básica e Secundária rondarão os 450 a 500 mil euros.

Juntamente com estas duas obras, a autarquia submeteu candidatura para financiamento de obra de requalificação da Extensão de Saúde de Cardigos, porém notou que “há muita dificuldade em aprovar esta candidatura por dificuldades de financiamentos”.

“É nossa intenção que essa obra possa ser financiada no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) ou no Portugal 2030. Obviamente não é um projeto para cair, mas neste momento não há garantia que possa vir a ser aprovado. Nessa medida, optamos por não arriscar, ao contrário das outras duas onde garantindo que há execução, há boas perspetivas de as mesmas serem financiadas”, explicou o social-democrata.

Já em obra, há cerca de 15 dias, está também o campo de jogos da Escola Básica e Jardim de Infância de Mação, alvo de intervenção de requalificação, sem quaisquer perturbações no decorrer do tempo letivo.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome