Mação: Programa Jovem Autarca com uma única candidatura

O Programa Jovem Autarca, cujo período de submissão de candidaturas terminou a 15 de outubro, reuniu uma única candidatura. O vereador Vasco Marques (PSD) levou o assunto à última reunião de executivo, no sentido de a Câmara Municipal tentar encontrar um desfecho para a situação, dentro daquilo que fora regulamentado. O executivo partilhou da opinião de que a candidatura deve ser aproveitada, uma vez que preenche todos os requisitos, devendo encontrar-se posteriormente um enquadramento para as ideias sugeridas.

PUB

O executivo municipal foi apanhado de surpresa pela falta de adesão ao programa Jovem Autarca, um tema trazido pelo vereador com o Pelouro da Educação, Vasco Marques (PSD).

“Foi entregue no município apenas uma candidatura. (…) Temos uma candidatura, que reúne as condições que estavam pré-estabelecidas, agora numa próxima fase seria a votação das melhores candidaturas. Temos apenas uma. Estou um pouco sem saber qual a continuação a dar ao processo, daí querer ouvir a opinião de todos os membros”, expôs o vereador durante a reunião de executivo da passada quarta-feira.

PUB

Vasco Estrela, autarca maçaense, referiu que, na sua opinião, deve-se “valorizar quem participou, valorizar essa candidatura, aprovar essa candidatura e dar-lhe o apoio depois dela ter o tratamento que está previsto em termos de regulamento”.

Segundo o presidente da CM Mação “não deve ser prejudicado o jovem que se esforçou, que pensou no assunto e que perdeu 5 minutos ou 5 horas a pensar sobre isso, porque outros não o fizeram”, fazendo notar que “toda ou qualquer solução que vá contra o que está regulamentado, leia-se abrir um novo período, dar uma nova oportunidade para outros apresentarem candidaturas, não terá o meu voto favorável”.

Já Nuno Neto, vereador do PS, disse que há uma constatação a fazer, pois a ideia “não teve o acolhimento que seria desejável, o que demonstra algum alheamento da parte das pessoas, em particular neste caso, dos jovens. Isto é o espelho daquilo que se passa também nas associações”. Segundo o socialista, “por uma questão de respeito por quem se dignou a apresentar uma candidatura, não devemos deitar a candidatura para o lixo”.

Ainda assim o eleito referiu que há uma questão que deve ser tida em conta, pois “efetivamente isto pressupunha que houvessem mais candidaturas e vários jovens envolvidos, pressupunha que houvesse um outro envolvimento que estava previsto no regulamento e que fica, acho eu, sem pernas para andar. É redutor resumir isto a uma pessoa”, propondo que se deve “pegar nessas ideias [que constam na candidatura apresentada] e tentar ver como é que se podem enquadrar, dar-lhe a valorização”, ainda que nos moldes em que o programa se previa, não fará sentido funcionar.

PUB

César Estrela (PS) também partilhou da opinião de que a candidatura não pode ir para o lixo, foi a candidatura que se apresentou, concluindo que se nota “desinteresse das pessoas”, algo que o executivo deverá refletir numa reunião. “Acho que merecia reflexão de todos”, disse.

14876332_1237363192992662_257000208_o
O vereador Vasco Marques, PSD, (ao centro) trouxe à reunião de executivo o facto de existir apenas uma candidatura ao programa Jovem Autarca. Foto: mediotejo.net

Vasco Marques (PSD), vereador com o Pelouro da Educação, referiu que o executivo voltará a debater sobre o assunto, ao passo que, o presidente da CM Mação, Vasco Estrela, disse ser “ponto assente” que o projeto “vai para a frente, independentemente de só ter sido submetida uma candidatura. Agora a forma como vai ser operacionalizado e acompanhado, provavelmente ficará ao cargo da CMM, teremos em boa conta aquilo que consta na candidatura, e poderemos alocar verbas a isso”.

O programa Jovem Autarca pretende abranger essencialmente alunos do ensino secundário, e a ideia permitia que jovens até aos 18 anos pudessem candidatar-se; o valor estipulado é de 10 mil euros para o programa selecionado.

Aquando da aprovação da proposta, em junho, o vereador Vasco Marques havia dito que o objetivo passa por ”tentar que sejam mais participativos na nossa vida política, estipulámos um valor e estamos agora à espera das ideias e da participação que vá ter. Porque não temos assim tantos jovens, e temos sempre algum receio que a afluência a estes programas não seja muito elevada”.

Na altura, enquadrando a proposta aprovada, Vasco Marques disse que “este programa fazia parte dos nossos objetivos durante este mandato, ou um programa similar, que envolvesse de alguma forma os jovens do nosso município na atividade autárquica”.

A proposta de execução deste programa sucede depois de uma tentativa do município em “conciliar a nossa realidade em termos de população jovem, tentámos conciliar aqui um pouco uma ideia de orçamento participativo ou executivo jovem, e desta forma tentamos trazer os jovens à discussão das nossas matérias políticas, à discussão dos interesses que eles poderão querer defender para o seu município e trazê-los até nós”, concluiu.

PUB

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here