Mação | Novo ano letivo arrancou “sereno” no Agrupamento de Escolas Verde Horizonte

Foto: AEVH Mação

O Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação arrancou com número de alunos “idêntico ao ano letivo anterior”, a rondar as 35 turmas, mantendo a oferta formativa regular e profissional. Os cursos “emblemáticos” de Cozinha, Restauração e Pastelaria e Mecatrónica Automóvel voltaram a abrir preenchidos, e o curso de Turismo abriu nova turma este ano, após término do curso pela única turma no ano letivo anterior.

PUB

José António Almeida, diretor do Agrupamento de Escolas, fez um balanço do arranque do novo ano letivo ao mediotejo.net, mostrando-se satisfeito com o número de alunos. “Mantivemos um número muito idêntico ao do ano letivo anterior, o que para nós é uma vitória muito significativa dado o decréscimo de população. Mas foi possível, com a capacidade de atração que temos tido, manter um número estabilizado em relação ao ano anterior”, referiu.

Algo que se deve também à procura do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, em Mação, por alunos de concelhos limítrofes, tendência que se continua a verificar, e que nos últimos anos tem vindo a ficar “estabilizada”. Vêm alunos dos concelhos de Gavião, Vila de Rei, Sardoal e Abrantes e para o docente “já não é uma questão pontual, é estrutural”.

PUB

“Isso enche-nos de orgulho, porque significa que reconhecem o trabalho que estamos a fazer e a forma como nós os tratamos”, mencionou José António Almeida.

Por outro lado, os dois cursos “emblemáticos” de Cozinha e Pastelaria e o Curso de Mecatrónica Automóvel, mantiveram-se, sendo abertos “de forma recorrente” dada a “qualidade da formação e reconhecimento da formação que fazemos nessas duas áreas”.

PUB

“Já temos uma estrutura muito bem montada, alguma experiência nessa formação e até reconhecimento regional. Abrimos também um curso de Turismo, sendo que uma turma concluiu no ano letivo anterior, mas voltamos a abrir”, aludiu.

Quanto à formação de ensino regular, manteve-se a oferta. “Abrimos uma formação na área dos cursos científico-humanísticos, de acordo com todas as necessidades que a escola teve, que vão desde os regulares de Ciências e Tecnologias, Línguas e Humanidades a Ciências Socioeconómicas”.

Esta oferta formativa tem sido suficiente para manter os alunos em Mação, fazendo todo o percurso escolar desde o pré-escolar ao Ensino Secundário.

“Penso que nos últimos anos, os dedos de uma só mão chegam para contar o número de alunos que tiveram necessidade de sair do concelho para estudar. No concelho de Mação, o esforço que a Câmara Municipal está a fazer para criar condições singulares nos transportes, na forma como os alunos de fora são tratados, isso traz como recompensa permitir que os alunos oriundos de Mação não tenham necessidade de procurar noutros concelhos a sua formação e o dar cumprimento àquilo que são as suas vocações e aspirações profissionais e académicas”, assumiu o docente.

O curso profissional de Cozinha, Restauração e Pastelaria continua a ser um dos cursos “emblemáticos”, muito procurados por alunos de concelhos limítrofes. Foto: mediotejo.net

Por outro lado, o facto de a oferta formativa e o modelo de ensino maçaense continuarem a ser chamariz para os alunos de outros concelhos, tem permitido manter e aumentar a oferta. Os alunos são “embaixadores em cada um dos concelhos”, sendo que “fazem a promoção do AEVH”.

“Para nós é fantástico que isso aconteça! Eu este ano já não tive necessidade de ir a nenhum dos concelhos fazer a promoção da nossa oferta formativa, foram os próprios alunos que o fizeram e isso é muitíssimo bom”, admitiu o diretor do AEVH.

O corpo de docentes sofreu “alguns acertos pontuais”, mas ainda assim o diretor do Agrupamento de Escolas maçaense referiu que na primeira semana de aulas “todos os professores estavam colocados”, algo que é demonstrativo de um “início de ano muito sereno”.

“Esta ano nós não sentimos grande instabilidade, nota-se instabilidade noutras dimensões da Educação, por exemplo com o reconhecimento do tempo de serviço dos professores, mas que não se reflete no trabalho de dia-a-dia com os alunos. No trabalho diário/pedagógico, nós tivemos um início de ano perfeitamente sereno e digo até dos melhor dos últimos anos”, terminou.

O Agrupamento de Escolas apresenta na noite desta terça-feira, dia 24, pelas 21h00, no auditório do CC Elvino Pereira, o seu projeto educativo à comunidade, convidando pais, familiares e alunos a participar e conhecer a estratégia e plano de atividades para o ano letivo 2019/2020.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here