Mação | Município disponível para reforçar pessoal não docente nas escolas, quando necessário

Reunião de Câmara Municipal de Mação. Foto: mediotejo.net

O presidente do Município de Mação admitiu, em reunião do executivo municipal, existir abertura por parte da Câmara para contratar de forma pontual auxiliares para as escolas do concelho, caso surja essa necessidade por parte do Agrupamento. Uma disponibilidade demonstrada após declarações do vereador socialista, que apontou uma situação ocorrida na EB1/JI de Mação.

PUB

O assunto foi colocado em cima da mesa pelo vereador Nuno Barreta (PS) no período de intervenção antes da ordem do dia, no qual o responsável comunicou uma situação que testemunhou na EB1/JI de Mação.

“O primeiro dia de aulas do 1º ciclo correu [de forma] excelente, foi explicado aos pais a dinâmica. No segundo dia, o mundo continuou a ser perfeito, as regras foram cumpridas. No terceiro dia e seguintes reparamos que auxiliares, professores, já não dão conta dos recados”, disse o vereador socialista.

PUB

Nuno Barreta admitiu a falta de “auxiliares à porta para receber os meninos”, alertando a autarquia para a importância de “aferir se há necessidade de reforçar o pessoal não docente”, tendo em conta esta situação.

Em resposta, o presidente do Município, Vasco Estrela, referiu que “da parte da Câmara, há toda a abertura para reforçar, se for esse o caso, a contratação esporádica para esse efeito”.

PUB

Em declarações aos jornalistas, Vasco Estrela reforçou a ideia de que a Câmara irá “tentar reforçar o número de auxiliares para ajudar a escola a ultrapassar este momento”, sem ultrapassar aquilo que é “a autonomia da direção da escola”.

O autarca deu como exemplo uma situação ocorrida esta semana em que houve a necessidade de um “reforço de higienização e limpeza” para a hora de almoço, situação solicitada pelo Agrupamento que foi respondida. “Iremos fazer esse acompanhamento e esse esforço para que não seja por aí que as coisas possam vir a falhar”, reiterou o autarca.

Escola EB2,3/S de Mação. Foto: AEVH

Vasco Estrela referiu ainda que, estando ainda no início do ano letivo e tendo em conta a situação de pandemia vivida, é “normal que haja muitas coisas que tenham de ser afinadas”. “Há maior suscetibilidade e cansaço por parte dos pais, há receio e ansiedade por parte dos pais, e tudo isto há também da parte dos professores, auxiliares, de toda a comunidade escolar”, defende.

Quanto ao tema dos transportes escolares, o autarca diz ter conhecimento de que “está a correr bem”.

De referir a este respeito que a autarquia aprovou também em sessão do executivo municipal a proposta de acordo de financiamento dos serviços de transportes públicos essenciais do Médio Tejo para o período escolar de setembro a dezembro de 2020, bem como a proposta de abertura de concurso público por lotes para a prestação de serviços de transportes, neste ano letivo.

Vereador do PS pede a autarquia para reforçar necessidade do uso de máscara junto dos colaboradores

Também na última sessão do executivo municipal de Mação, o vereador socialista expôs a situação de falta de uso de máscara por parte da empresa contratada para realizar os transportes escolares. “Funcionários sem máscara, ou com a máscara a ver-se o nariz”, enumerou, desabafando que “assim vamos perto ou longe no Covid”.

Nuno Barreta pediu ainda “encarecidamente ao senhor presidente” que reforçasse junto dos colaboradores “a necessidade do uso de máscara quando estão junto de outras pessoas”, dando conta da existência de “pelo menos um funcionária desta casa [autarquia] em casa de quarentena”.

Câmara Municipal de Mação. Foto: mediotejo.net

“Pelo que me contaram, em conversas de café, andou em viatura de serviço e em trabalho, sem máscara, com colegas”, afirmou o vereador socialista, que reforçou uma vez mais a necessidade do uso da máscara.

Questionado pelos jornalistas sobre o caso da funcionária em vigilância, o presidente do Município, Vasco Estrela, disse que está em contacto com a mesma e que não tem apresentado sintomas, aguardando o resultado do teste à Covid-19. “De acordo com esse resultado, muitas coisas podem mudar aqui ou não. Isso pode levar-nos a ter aqui uma ação mais robusta no sentido de perceber o que pode vir aqui a acontecer na Câmara”, disse o autarca.

Quanto à situação da Covid-19 no concelho de Mação, Vasco Estrela fala num “sentimento misto”. “Há uma série de recuperados, obviamente que isso é bom. Por outro lado, tem-se verificado nos últimos dias algum aumento de casos ativos e de novos casos, fruto de um ou dois pequenos focos que, penso eu, estão devidamente circunscritos e localizados”.

“Temos alguma apreensão pela situação que estamos a viver, que já foi melhor, já foi pior, agora está numa situação um bocadinho pior do que aquilo que nós todos gostaríamos… evidentemente que o ideal era não termos casos”, concluiu o autarca, que reforçou a necessidade de serem tomados os “devidos cuidados e de todos percebermos a suscetibilidade que temos para este tipo de situações”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here