- Publicidade -

Sábado, Dezembro 4, 2021
- Publicidade -

Mação | Livro reúne as “Memórias de um caspito” da Rua da Ladeira

O Auditório do Centro Cultural Elvino Pereira, em Mação, acolhe a apresentação do livro de Vítor Catarino, intitulado “Rua Da Ladeira – Beira Baixa – Mação – Memórias de um Caspito”. A sessão acontece a partir das 16h00 e tem entrada livre. Uma singularidade é que parte da receita deste livro vai reverter para a Sociedade Filarmónica União Maçaense por quem o autor nutre grande estima, à luz das memórias que a Banda de Mação lhe deu na sua infância.

- Publicidade -

Em nota enviada à imprensa, refere-se que esta obra representa “um livro de memórias de um “caspito” que nasceu na Rua da Ladeira em 1945″.

No prefácio consta que o ponto de partida nas páginas desta obra é sempre o mesmo. “Parte sempre da Rua da Ladeira e depois percorre as ruas, as casas, as pessoas, os comércios, o progresso que muito marcou Mação nos anos 50. São capítulo que se complementam e suplementam e que acrescentam sempre tanto uns aos outros e que, no fim, nos deixam vincada na nossa própria memória, a imagem de um Mação anterior à maioria de nós”.

- Publicidade -

O autor, Vítor Catarino, reconhece que “se estas minhas memórias, em palavreado informal, servirem de alegres recordações aos mais velhos e de conhecimento aos mais novos, sobre um passado recente, mantendo o elo de ligação entre gerações, é para mim um conforto gratificante”.

A segunda parte do livro é dedicada a José Serrano Neto, poeta maçaense que faleceu em 1934, e um tio (irmão da sua mãe) que Vítor Catarino não conheceu. Este “Grande Poeta de Mação” morreu novo, e o último pedido à sua esposa foi para que a sua obra fosse com ele. “Salvaram-se alguns que foram publicados e outros que escreveu, já doente, em Mação, em casa de sua mãe e que são, agora, publicados em livro”.

Em jeito de homenagem, na apresentação do livro de Vítor Catarino, ficará Maria João Serras encarregue de interpretação de alguns poemas de Serrano Neto.

O livro teve apoio e edição da Câmara Municipal de Mação, integrando a “Coleção Memórias”.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome