Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação: ITM em documentário espanhol sobre representações de mãos na arte rupestre

O Instituto Terra e Memória (ITM) de Mação está a participar, desde o passado dia 6 de abril e até ao dia de hoje, nas gravações de um documentário científico na localidade de Fuentes de León (Extremadura Espanhola) sobre as representações de mãos na arte rupestre pré-histórica, no âmbito do projecto europeu “HandPas – Hands from the Past – Mãos do Passado”, cujo ITM é parceiro.

- Publicidade -

Realizado pela produtora extremenha “Libre Producciones” o documentário roda em localizações da Península Ibérica, França, Itália e Inglaterra. Esta é uma iniciativa que a administração da Extremadura apresentou ao programa europeu “Europa Creativa” destinada a promover acções de investigação e divulgação científica.

ITM3
Filme: A equipa do ITM, liderada por Pedro Cura, Sara Garcês e Luiz Oosterbeek é responsável pela criação de vários cenários

- Publicidade -

O documentário científico tem como objectivo fazer um ponto de situação sobre como, quando, onde e quem realizou as mãos na arte paleolítica europeia (num período de tempo entre os 45 000 e 35 000 anos), e levantar questões sobre a sua conservação, datação, técnicas e interpretação com entrevistas especializadas a um grupo de investigadores como Jean Clottes, Alistair Pike, Dario Seglie, Filippo Gambari, Marc Groenen, Roberto Ontañón, Hipólito Collado e Juan Luis Arsuaga, que desde há muito se concentram em compreender este tema tão complexo.

A equipa do ITM, liderada por Pedro Cura, Sara Garcês e Luiz Oosterbeek é responsável pela criação de vários cenários como, por exemplo, um acampamento ao ar livre com cerca de 35.000 anos onde cabanas, roupas, adornos, armas e fogueiras serão apenas alguns dos elementos incorporados, ou um ritual xamânico e cenas de pintura nas paredes dentro de uma gruta com um grupo de pessoas pertencentes à mesma tribo. Esta “tribo” é composta por homens, mulheres e uma criança, colegas portugueses e espanhóis que se têm esforçado para tentar recriar a vida na Pré-História durante alguns dias.

“A nossa contribuição é a componente da recriação cenográfica da vida daquele tempo”, destacou Luiz Oosterbeek ao mediotejo.net.

ITM1
Filme ITM1

Durante as gravações, a equipa do ITM tem sido entrevistada por vários canais de informação espanhola, “curiosos sobre todas as técnicas e materiais que são necessários para montar um cenário de um tempo tão longínquo” e cuja informação é tida por “preciosa”.

Este documentário científico terá versões em inglês e castelhano e é da responsabilidade do Serviço de Património Cultural, Museus e Arquivos Históricos da Junta de Extremadura, de Espanha, encabeçado pelo investigador Hipólito Collado. Participam como parceiros no projecto a Secretaria Geral de Cultura Extremenha, o Centro de Estudos e Museu de Arte Pré-Histórico de Pinerolo (CesMap) de Itália, e o Instituto Terra e Memória de Mação, Portugal.

ITM2
Filme: A equipa do ITM, liderada por Pedro Cura, Sara Garcês e Luiz Oosterbeek é responsável pela criação de vários cenários como, por exemplo, um acampamento ao ar livre com cerca de 35.000 anos

As gravações decorrem até esta segunda-feira, dia 11 de Abril, na localidade de Fuentes de León, onde se localizam as famosas Cuevas de Fuentes de León, um conjunto de grutas com ocupações pré-históricas, e que durante estes dias serão o pano de fundo do que se pretende ser um dos melhores documentários científicos de um dos temas mais fascinantes atualmente na Arqueologia, as mãos na Arte Pré-Histórica.

ITM4Fonte: ITM

Fotos: Sara Garcês

 

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome