Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Junho 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Loja do Cidadão passa a funcionar no Tribunal a partir desta segunda-feira

A reinstalação da Loja do Cidadão de Mação vai decorrer esta segunda-feira, dia 8 de janeiro, data em que inicia o atendimento ao público no Tribunal da vila. A cerimónia vai decorrer às 11:00, com a presença da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, e duas Secretárias de Estado.

- Publicidade -

A Loja de Cidadão já existe em Mação e é agora relocalizada no Palácio da Justiça, onde já funciona o Instituto de Registo e Notariado. O presidente da Câmara recordou ainda que o local também vai passar acolher a repartição de Finanças.

Segundo o autarca Vasco Estrela (PSD), a Câmara suportou o investimento necessário para a relocalização do Espaço do Cidadão [que atualmente funciona no edifício dos Paços do Concelho] e que orçou em cerca de 15 mil euros a que acresce mais cerca de 5 mil euros em equipamentos.

- Publicidade -

Recorde-se que esta instalação acontece após cerca de um ano em que se deu o anúncio oficial de reabertura do Tribunal de Mação, bem como o de Ferreira do Zêzere, enquanto Juízos de Proximidade, e da valência de Juízo de Família e Menores em Abrantes, algo que ocorreu na presença da Secretária de Estado Adjunta e da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro, cumprindo uma promessa do Governo, que decorreu do anúncio feito em 2016 pela Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, da reativação de 19 tribunais que haviam encerrado na sequência da reforma do mapa judiciário preconizada pelo anterior governo.

Na altura a governante havia justificado que esta ação visava garantir o “acesso das populações ao essencial da oferta judicial”, assegurado pela prática obrigatória de atos judiciais nas atuais 27 Secções de Proximidade, contrariando a tendência de desertificação do interior do país.

Na altura, também Vasco Estrela, durante a visita da Secretária de Estado, havia já referido a intenção do município em rentabilizar o edifício do Palácio da Justiça “criando mais valências para que a população também saiba que está aqui um edifício de serviço público”, defendeu, relativamente a esta concentração de serviços que atualmente já existem no município.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome