Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação inaugura Lar e Centro de Atividades para pessoas portadoras de deficiência (c/áudio)

O município de Mação concluiu a reabilitação do edifício do antigo quartel dos bombeiros e a instalação de um Centro de Atividades Ocupacionais, a par de um lar residencial para pessoas com deficiência, anunciou a autarquia.

- Publicidade -

O espaço, que vai ser inaugurado no sábado, representou um investimento na ordem dos 1,25 ME, dos quais 900 mil euros suportados pela autarquia e o restante com apoio do Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU).

O projeto vai ser dinamizado através de um protocolo estabelecido com o Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (CRIA).

- Publicidade -

“É um momento extraordinariamente importante porque assinala a reabilitação de um edifício emblemático no centro histórico, que contou com o apoio do PARU para a sua requalificação e poder destiná-lo a um projeto de cariz social”, disse à Lusa o presidente da Câmara Municipal de Mação.

ÁUDIO: VASCO ESTRELA, PRESIDENTE CM MAÇÃO:

Vasco Estrela (PSD) também salientou a importância deste projeto pela “envergadura que tem em termos sociais, económicos, e pela criação de emprego que o mesmo irá representar”.

O CAO – Centro de Atividades Ocupacionais para Pessoas e Jovens Deficientes em Mação -, e o lar residencial poderão incluir “até cerca de 40 utentes e gerar 20 novos postos de trabalho”, disse o autarca, tendo referido que o espaço é inaugurado no sábado e “estará a funcionar a 100% no início de setembro”.

A intenção do município, que agora se concretiza, resulta de um protocolo assinado em julho de 2017 com o CRIA para que o concelho de Mação ganhasse esta valência, uma vez que cerca de duas dezenas de utentes são transportados diariamente para Abrantes, a cerca de 30 quilómetros, para poderem ser acompanhados por profissionais.

Pretende-se que seja “um centro onde os jovens estarão no seu dia-a-dia, alguns só em dia, e outros que viverão lá eternamente ou muito perto disso”, entendendo Vasco Estrela que “é um projeto “estruturante” e que tem a “mais-valia de ser no centro da vila”.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome